sexta-feira, 26 de outubro de 2018

CONTRADIÇÃO

Por favor, não me tragas mais penas e lágrimas!
As minhas são um mar de abundância e dor.
É inexplicável e cruel, amar-te tanto
e não te querer.
Sou, decerto, louca e contraditória
e já não tenho discernimento, nem cura.

O solo que piso é áspero, íngreme e desnivelado
(talvez como eu)
e o sol beija-me, sem pudor, o corpo nu
que entrego às palavras
indecifráveis, mudas, potentíssimas 
senhoras do seu destino
e por isso nunca sei onde vão parar e ficar.

Ah, amor! Se me cobrisses o corpo com beijos
e me abraçasses muito a alma
tal como quando entras nos meus sonhos!
Mas, nem tentes!
Mandar-te-ia embora, sem hesitar
(não me entendo)
e ficaria ali padecendo, de coração exposto.

As trevas e o sofrimento entraram-me na carne
e quando me firo, o sangue é negro
muito negro, quase da cor dos meus olhos.
Amar-te e não te querer
é tortura a que me dou, de propósito
(que estranho!)
porque gosto do sabor a fel
da agonia forte
do aperto no peito
da pungente angústia
e deste dilacerante desassossego na alma.

É, desta forma, que te quero, não te querendo
amando-te à distância, crudelíssima
imaginando-te no universo
bem longe de mim
para que tenha mais saudades de ti
purificando-me, pela vontade do desejo.

As palavras fogem-me, soltam-se, irreverentes
e de mim, acho, já se livraram todas
num ímpeto feroz, não sei.
Já não te consigo dizer o que sinto
que queria, apenas, não sentir
(não sentir, não me atormentar, não sofrer)
e apenas querer-te como te quero.


CÉU

143 comentários:

  1. Bom dia Estimada CÉU!
    É casa para dizer; é mesmo contraditório! É aquele querer que não se quer! Mas o coração é quem manda. E mesmo não querendo para contrariar a vontade da "carne", acaba por se querer, porque o coração não mente!
    Poema simplesmente brilhante! AMEI.
    Você é muito dada a musica francesa, adorei!

    Beijos. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Sory, errei na musica. Não é francesa! :) Mas adorei

    ResponderEliminar
  3. Hola CÉU, siempre es un placer nadar entre tanta belleza..
    Pasa buen día, besos entregados..

    ResponderEliminar
  4. Sempre intensa,CEU! Linda poesia! bjs praianos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  5. Olá,
    eu diria que qualquer semelhança com a realidade de alguém, poderia ser pura coincidência...
    De uma intensidade brutal essa forma de amar, mas no fundo não querer, preferir sofrer pela ausência que quem sabe, será sempre menor do que com a presença.
    E, a jeitosa aqui ao lado que não para de me distrair :) estou a brincar.
    Parabéns Céu, maravilhosa sensibilidade para a escrita.
    Um bom fim de semana.

    Rui
    Olhar D'ouro - bLoG
    Olhar D'ouro - fAcEbOOk
    Olhar D'ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

    ResponderEliminar
  6. Amar así, mi querida amiga, incluso en la distancia o en sueños, es entregar el alma y el corazón a la persona que se quiere.
    No olvides que el amor también es sufrimiento, pero como no depende de la razón ni de la voluntad, queremos porque queremos, sin preguntas, porque nunca habrá una respuesta que la lógica nos pueda dar.
    He vuelto a escribir pero mi estado de ánimo no es bueno, sigo preocupada por la salud de nuestra amiga bloguera Ambar.
    Cariños.
    kasioles

    ResponderEliminar
  7. E apenas querer-te como eu quero
    ( sem te querer )

    Ah, Amor! se me cobrisses o corpo com beijos
    ( que não quero receber )

    É inexplicável amar-te tanto ... mas não te espero
    ( quando tanto te quero )

    Que queria apenas não sentir ... o calor dos teus desejos
    ( Mentiria se dissesse que não me sabem a fel )

    "" Quando na contradição, meu amor, és o meu doce mel ""

    O Poema é fabuloso. O vídeo é divino.

    ResponderEliminar
  8. Boa tarde, Céu!
    Belíssimo e intenso poema!
    Não cabe mais dizer nenhuma palavra para não desqualificar a qualidade da composição.
    Abraços brasileiros!

    ResponderEliminar
  9. Acredito que, muitas vezes, tenha mesmo de ser assim. Amar não se pode evitar, já o querer, ou não querer, está na razão. O que nem sempre dá para conjugar.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. https://poemasdaminhalma.blogspot.com/
    Boa noite querida Céuzinha!
    Mas que amor! Que contradição, não faça mais sofrer esse pobre coração?
    Afinal, esta vida é só dois dias, para quê tanto desamor e lágrimas em demasia.
    Pense mais um pouquinho, de asas à imaginação não sofra mais, pare, isole essa teimosia de contradição.
    Adorei amiga Céuzinha, essa sua belíssima Contradição.
    Quanto à minha viagem tudo correu bem,tal como eu previa, que viria mais leve, mais aliviada e recarregada de pura energia.
    Beijinho amiga querida e obrigada pelo seu comentário e visita.
    Tenha um ótimo descanso e excelente fim de semana. Seja feliz.
    Luisa

    ResponderEliminar
  11. OI CÉU!
    SENTIMENTOS CONTRADITÓRIOS, BEM CARACTERÍSTICOS DE UMA MULHER QUE AMA MAS, NÃO SE ENTREGA AO SENTIMENTO QUE A CONSOME.
    GENIAL COMO SEMPRE, TUAS CRIAÇÕES POÉTICAS VEM DE TUA ALMA POR ISSO, ENCANTAM.
    UM LINDO FINAL DE SEMANA, AMIGA.
    ABRÇS
    https://zilanicelia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  12. Quão ditosa és tu, poesia
    Sensível, amor no regaço
    Para ti nunca há heresia
    Ninguém tira teu espaço.

    Tudo em ti é céu aberto
    Não havendo contradição
    Aquilo que parece deserto
    É dilúvio d’amor no coração.

    Quem o amor proclama
    O faz sentir desta maneira
    Nunca se apagará a chama
    É percurso, de vida inteira.

    Ser poeta é ser sensível
    O amor escorre no peito
    Está sempre disponível
    Para amar, o seu eleito!

    Beijaflor

    ResponderEliminar
  13. Céu, bom dia!
    Vim para corrigir um erro. O que eu deveria ter escrito é : "para não desqualificar a composição. "
    Tenha um bom final de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  14. UN TEXTE FORT LOL WAOUW ET MOI AI UNE TENDINITE CHRONIQUE EPAULE DROITE MAIS MOINS DUR QUE LES MAINS ET BISESSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS MA CEU

    ResponderEliminar
  15. Magnífico! Querida Céu, como você está? Desculpa a demora. Gostei muito do seu comentário a respeito do assunto corrupção. São momentos decisivos por aqui, o futuro de todos está em jogo. Fiz um post falando mais sobre isso, quero sua opinião.

    Gostei muito do seu novo texto, parabéns! Te espero.

    O Planeta Alternativo

    ResponderEliminar
  16. Olá, CEU. parabéns pelo louco poema. Mas haverá sanidade na paixão? Creio que todo amor é um pouco louco e guarda um pouco das contradições do estilo artístico Barroco do século XVI e meados do século XVIII. Beijos.

    ResponderEliminar
  17. Ops. Os sentimentos e as emoções numa contradição muito bem construída. Adorei.
    Abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  18. Querida Céu, muito louco este amor que belamente aqui se fez poesia e linda. Lembrou-me uma canção que diz assim: "Te ver e não te querer.É improvável, é impossível.Te ter e ter que esquecer.É insuportável, é dor incrível."
    Gostei de ver e sentir este seu sempre intenso poetizar os sentimentos.
    Aplausos meus querida.
    Beijo e que esteja bem.

    ResponderEliminar
  19. Sintomas de sentimentos contraditórios, mas tão necessários, conseguir uma sintonia é muita sorte. Bela escrita.
    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  20. Olá. Um poema novo, que bom!
    Pois é, quantas vezes emana do ser humano contradições... Há diferenças entre o que se quer no íntimo e o que se mostra; no amor então...
    Gostei muito do poema.
    Bom domingo.
    Um beijo grande.

    ResponderEliminar
  21. Se me olvidó decirte que la canción es preciosa, son de esas canciones que permanecerán siempre en el recuerdo junto con la bonita voz de Paul Anka.
    Te deseo un feliz domingo.
    Cariños.
    kasioles

    ResponderEliminar
  22. Um belo e intenso poema de que gostei bastante minha amiga.

    ResponderEliminar
  23. Olá Céu. Este amor fugaz e louco que briga com razão e emoção é fantástico. Bom Domingo por ai amiga,beijinhos!

    ResponderEliminar
  24. Bom dia, Céu
    encantou-me a música, fiquei traduzindo a letra na minha mente e
    não conseguia obter coragem para parar de ouvi-la.
    Seu poema, assim como os anteriores nos deixam extasiados com tanta emoção. O que dizer do título" Contradição", penso que quando amamos, nos apaixonamos, perdemos quem sabe a razão e por isso, somos sempre contraditórios em relação à vida. Gostei muito, beijos!

    ResponderEliminar
  25. Conlleva sufrimiento el amor. Siempre es bello pero a veces el corazón se pone triste.
    La canción me ha traído muchos recuerdos.
    Un beso , CÉU.
    Me alegra leerte.

    ResponderEliminar
  26. Olá, Ceuzinha!

    Como estás?
    Por aqui vamos andando...

    Humm... um poema diferente do costume. Sofrido, "dark" mas sempre profundo.
    As pessoas (principalmente nós, mulheres) somos sempre contraditórias. Queremos um homem mas não queremos que ele se cole a nós feito lapa mas não também não pode estar distante porque desatamos a imaginar coisas... e como a imaginação voa!
    É a eterna luta da mulher moderna que fica dividida entre amar e manter a sua independência.

    boa semana!
    Kiss kiss

    ResponderEliminar
  27. Coração aberto, sentimento exposto.
    Beijos, boa semana

    ResponderEliminar
  28. En el amor todo tiene cabida, hasta las contradicciones que has sabido expresar de forma poética en esta bonita entrada.
    Paul Anka debe de tener ahora 77 años, dependiendo de su salud, pues poco o nada he oído hablar de él, puede seguir cantando, algo todavía le quedará de su preciosa voz.
    La canción de La Novia, yo creo que todos los de aquella época y posteriores la han cantado ¡Preciosa también!
    Cariños.
    Kasioles

    ResponderEliminar
  29. Somos feitos de contradições, principalmente no amor… O seu poema, minha Amiga, tem o verso e o reverso do desejo. E tanta melancolia…
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  30. Boa tarde, querida amiga CÉU!
    Só hoje vi sua postagem pois a maré aqui não estava para peixe...
    Confesso que vim visitar por sentir falta sua (do que escrreve pois estamos unidas fora daqui) e me deparo com postagem nova... que maravilha, amiga!
    O vídeo é belíssimo e você posta imagens novas a cada mês que encantam para embelezar ainda mais e inspirar a quem lê numa atenção que é especial e toda sua para nós, seus leitores amigos.

    "É inexplicável e cruel, amar-te tanto"...

    "Ah, amor! Se me cobrisses o corpo com beijos
    e me abraçasses muito a alma
    tal como quando entras nos meus sonhos!"

    Não mande embora o Amor querida! (rs) deixe-o ficar! É tão bom e lindo!

    "Purificando-me, pela vontade do desejo."

    Este verso é belíssismo! Assim acontece a saudade intensa no nosso coração... mesmo que a separação seja breve... por pouco espaço... aí está a intensiade do Amor no peito...

    Um poema sentido e sofrido talvez por não poder ser real... não sei... mas, o que sei e que sinto é que é mais forte do que a poetisa e isso ela deixa passar com magnanimidade...
    Não há quem separe o Amor do coração do outro... Impossível, se é Amor, mesmo a gente não querendo ou não deixando.
    Lindo demais e como compreendo suas palavras/sentimentos.
    Deus a abençoe muito, querida!
    Obrigada pelos comentários carinhosos e inteligentes que me faz em muitos blogs... me fazem crescer como pessoa e como blogueira.
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  31. Muito bom, Céu! E deixa-me perguntar: não somos todos contraditórios, quando o amor nos domina? :) Boa semana, minha amiga; fica bem!

    ResponderEliminar
  32. Olá, Céu

    Até que enfin cheguei a tempo de comentar. Gosto de entrar nesse espaço, porque aqui esqueço meus sessenta e sinto-me como se tivesse, talvez a metade. Muito bom. Um abraço, paz e bem.

    ResponderEliminar
  33. Céu querida,
    ´é emocionante sua forma de escrever.
    Tens a sensualidade e a beleza,
    a leveza e a força,
    a sutileza e a ousadia na medida certa.
    Parabéns!!
    Beijo querida.
    Deus esteja sempre com você.

    ResponderEliminar
  34. Oi Céu! Esse querer demais, não querendo, é tão intenso e difícil de explicar...E você o fez de forma maravilhosa através de seu poema, lindo!!
    Abraço, querida, e obrigada pelo carinho!

    ResponderEliminar
  35. Existem contradições que nos embalam o coração. Emocionante poema só podendo ser escrito por alguém super dotada poeticamente. Amei de coração. Gostei também do video que é encantador.
    .
    Abraço

    ResponderEliminar
  36. Olá, inspirada CÉU.

    O sentir e suas contradições, o julgo do destino sentenciando distâncias, o paradoxo entre querer e não querer, o possível e o nem tão... Um versar diferente do seu poetar "comum". Seus leitores, digamos, mais assanhadinhos, devem estar sentindo falta do texto mais caliente, capaz de mandar o sujeito para o cardiologista. Rs rs rs... Vão cobrar uma postagem extra. A música casa bem, embalando o versar.

    Um abraço. 👍😊🌹🤗

    ResponderEliminar
  37. Boa noite Céu,
    Um poema magnífico sobre as coisas do amor que é tão contraditório, tantas vezes...
    "É um contentamento, descontente" como escreveu Camões.
    Um beijinho e uma boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
  38. Na empolgação de ler o poema,acabei esquecendo de comentar, a música que escolheu para embalar o poema é maravilhosa, lembro que tocava em uma novela...bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá céu!
      Demorei mas cheguei!
      Agradeço sua visita e comentário lá no blogue, e agora descansando o almoço tive um tempo para retribuir.

      Seu poema é muito profundo no que diz respeito ao amor, pouco compreendido, muito sentido por muitos, contraditório para a maioria.
      Senhoras e senhores não tentem entender o amor simplesmente sinta, viva, ame e sejam felizes por amar.
      Por nossas vidas muitos amores passaram, marcaram de diversas formas, e quem sabe outros estão por vir. Recentemente ouvi uma canção que dizia: "... Oque é um tricadinho para quem teve o coração quebrado?...".
      Mesmo após uma grande perca, (seja por qualquer motivo) à contradição se faz presente diante de uma jura de nunca mais amar!
      É assim que somos, e é assim que temos q ser. Afinal não importa como se vive o amor, o importante é se sentir feliz, mesmo que seja na distância.

      Querida amiga parabéns de coração, lhe sou muito grato por tudo que já fez por mim. Muitos pensam que ajudar com bens materiais é a única ajuda que se pode dar, mas, o grande tesouro que se pode dar é o nosso tempo, e esse me deste com muito prazer. Agradeço mais uma vez e peço perdão pelo sumiço, muitas vezes me acho repetitivo e incômodo.

      Beijos e abraços fraternos.

      Deus à abençoe sempre e que a paz, luz amor e harmonia estejam presentes contigo e a todos de seu convívio.

      Ps. Voltarei para ver as novidades. E sei que tem, já dei uma olhadinha e com mais temp ei de contemplar.

      Eliminar
  39. Oi amiga como vai? Hoje que consegui dar uma escapada aos afazeres e resolvi passar por aqui e verificar se sua obra prima ja estava pronta para nos deleitar,e a surpresa foi como sempre um poema lindo aqui nos esperando.Adorei a foto abaixo com montagem de capa de revista, ficou mesmo atrevida....ousada, uma coisa que só quem tem a criatividade que você tem pode!!! Ando devagar como bem pode ver la no meu canto, é que o tempo anda curo para as muitas coisas que tenho feito, não estou a reclamar, mas que é fato que ali ja deixou de ser a tempos uma prioridade, ja pensei mil vezes em apagar, deletar, mas pensei bem e sei que enquanto mantiver a pagina mesmo que sem escrever caso um dia a animação volte, havera ali espaço para mim e todas as coisas as quais escrevi para me lembrar. Ainda venho nas paginas das amigas, porém assim como eu 80% de quem eu seguia deixou de dar ao seu blog devida atenção, me sinto mal as vezes por isso embora não deveria, mas faz parte, porém acredito ser uma fase e que logo eu volte, ou não né. bjucas

    ResponderEliminar
  40. Querer amar, sem ter que querer
    Amar como se a vida me desse vida
    E a vontade de amar, fosse teu corpo ter
    E a vida sem ti não fosse consentida.

    Ola Céu,belo estes teus poemas, este foi assim que o.senti.
    Bjs

    ResponderEliminar
  41. Um amor distante,mas que ficou presente,mesmo amando e ao mesmo tempo não querendo ele ainda é uma chama ardente nesse coração tão sensível e transparente.
    Amei ler amiga Céu.
    Bjs e obrigada pela visita sempre tão amável.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  42. Céu minha querida você sempre tão meiga e carinhosa sempre com doces palavras, e sempre tentando fazer eu não me desanimar... não sei como lhe agradecer pelas palavras.Você tem razão sobre a coisa de atleta isso toma tempo, os treinos são intensos, mesmo que ninguém em casa seja profissional, mas ja entendi que se trata de um estilo de vida... uma opção e temos que manter a linha se não ja era, e eu em particular tenho gostado, e quando me sinto muito cansada simplesmente eu não faço, eu pulo o dia e depois a vida retorna...Eu tento gerir meu tempo de forma que ainda me sobre tempo para os outros prazeres da vida, como fazer um tapete em crochê ler um livro ou ir ao clube tomar sol, mas confesso que nem sempre consigo fazer mais que uma carreira no crochê ou ler mais que uma pagina do livro, ou tomar mais que uma hora de sol... faz parte ne...
    Sobre blogs sem atualizações tem alguns que eu seguia fixamente e você tem razão ha muitos que não tem atualizações... fico pensando o que sera dessas pessoas??? Mistérios ne! kkk
    Fico tão feliz que goste dos meus textos e o quero mesmo de verdade é passar a impressão de que estou assim sentada com vcs em uma cadeira confortável, com uma xícara de café na mão e batendo um bom papo, onde eu falo muito e vocês do outro lado só me ouvem kkkk, que bom que te passei essa impressão.
    Sobre meu filho mais velho caminha rumo ao segundo ano de namoro firme, ja aceito melhor e vejo que a felicidade dele não tem preço, portanto me contento em ver sorrisos no rosto dele, quanto ao mais novo, esta se preparando pro vestibular, na torcida para que a vaga na universidade federal tão desejada seja dele, sei que ele esta dando o seu melhor, eu como mãe assisto , aconselho, mas fico de longe so com os braços abertos observando, para que saiba que no fim não importa o resultado estarei aqui sempre....ha esse o namoro com a namorada mais velha ja vai fazer um ano agora em dezembro, mas como o mais velho o sorriso ja me basta para me fazer sossegar!
    Aqui a temperatura esta uma loucura, estamos na primavera, mas as temperaturas mudam constantemente durante a semana, uma loucura, não ha organismo que aguente, tanto que a ''ites'' da vida como sinusite, rinite, otite etc... estão a todo vapor bem como os resfriados e inflamações de garganta, em casa o marido ficou doente na quinta passada, e eu de ontem pra hoje parece que também hospedei o virus... Ha dias do termometro bater 36 graus durante o dia e a noite chega a 15, passamos o dia tomando gelado e a noite buscamos a cobertas no armario... Eu tbm detesto frio... não acho confortavel, por isso estou meio de mal humor com o tempo que não deixou ainda nossa primavera abrilhantar a nossa vida, tirando as arvores que florescem naturalmente nessa época trazendo colorido para nossos olhares...
    É amiga ta vendo assim vou seguindo em frente...adiante...e adiando o que posso, o que não dou conta...
    Faz parte né, obrigada pelo carinho de sempre, e vou te deixar aqui meu e-mail pessoal, quando quiser bater um papo a longa distancia sem o compromisso de estar indo na minha blogosfera que anda tão paradinha, me mande por la que teri prazer em te responder... (mcblasse@gmail.com) grande bjucas e uma semana linda iluminada e abençoada como só vc consegue ser!!!

    ResponderEliminar
  43. Contradições e conflitos num bonito poema... O amor e as suas peripécias...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  44. Mas que céu é este, amiga? Não está ausente, mas está cheio de nuvens ...sem brilho e sem estrelas. Bem...está de acordo com o tempo chuvoso de hoje, já anunciando o inverno que, como sabes, detesto. Esperava aquela alegria de uma amor vivido com uma tremenda sexualidade tão caracyeristica dos teus escritos, mas, não deixo de concordar que este está mais de acordo con a realidade; o amor é assim mesmo, cheio de contradições, exactamente como o ser humano que tanto ama, como odeia. Um quer, outro nāo quer, um chora, outro sai de casa furioso jurando não mais voltar e assim vai andando, num vai e vem, sem saberem o que querem. Mas, sabes, amiga, toda a gente diz que é bom envelhecer, mas, nāo sei...depende daquilo que a velhice nos trouxer e da nossa capacidade de aceitar as consequências, como por exemplo estas no amor e sua sensualidade. Penso eu que ela deverá existir sempre, ou melhor, devemos fazer de tudo para que ela continue até que a vida nos interrompa o percurso, mandando-nos para oitro lado. Já viste com seria bonito, umm casal de 80 ou 90 ainda juntos e antes de aformecerem darem um abraço e um beijinho e assim adormecerem? Estou a falar serio, amiga, pois os meus pais viveram juntos cerca de 70 anos e com certeza que adormeciam assim ou, então, juntavam os pezinhos um do outro esquentendo-os. Perdeu-se aquelaxsensualidade costumeira dos teus poemas, mas, se soubermos conservar esta que acabei de desctever não será bom? Olha eu já vou nos 43 anos e gostaria que assim fosse mas...com a minha lucidez perfeita. É difivil, mas...quem sabe? Amiga, espeto que esteja mais animada e que no amor nāo encontres muitas contradição; ou queres ou nāo queres! Decide! Entretanto, deixo-te um beijinho e uma noite serena ( sem minhocas na cabeça. ..)Até...
    Emilia

    ResponderEliminar
  45. E agora, vamos corrigir os erros, pois parece que a velhice já está a atingir os meus olhinhos ou os dedinhos.....tremenda sensualidade...caracteristica...outro....esquentando-os...dificil...descrever...espero

    Bem...agora está melhor!!! Desculpa! Beijos
    Emilia

    ResponderEliminar
  46. Olá, Amiga Céu

    Um contentamento descontente, como diria o nosso Camões. E vê-se que o ser humano continua com as suas contradições: Na hora de amar, em vez de aceitarmos o amor em toda a sua simplicidade, acabamos por criar problemas que nos afectam a nós e ao nosso/a amado/a. E qual será a explicação para isso? Os psicólogos poderão dizer que são frustrações que experimentamos ao longo da vida, problemas na infância, enfim... Mas, sabe-se lá! Talvez seja mesmo de nós, querer e não querer numa miscelânea de sentimentos que muitas vezes não sabemos explicar.

    E aqui temos um belíssimo poema da sua lavra que nos coloca, nus, perante o ser complexo que nos somos.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  47. Boa tarde Poetiza da Sedução. O seu poema é de uma beleza e sensualidade ímpar. Impossível não gostar...Adorei :)) Hoje convido-a :))
    Festejem connosco, os: - "Doze meses de cumplicidade Poética.

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta - Feira

    ResponderEliminar
  48. Não é contradição voltar a este cantinho, a esta sedução.
    Já vem de longe esta nossa cumplicidade, por isso não é de admirar a minha passagem por aqui, mesmo estando a chegar de férias....
    É certo que aqui voltarei, sempre.
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  49. Oi, Céu. Comentar um poema não é algo muito simples, na verdade é complicado, porque fazer qualquer tipo de comentário genérico qualquer um pode fazer, mas não é disso que falo, e não é isso que interessa para quem escreveu o poema, receber um comentário genérico qualquer, e sei disso porque eu também escrevo poemas, e escrever um poema é, para mim, menos complicado do que comentar um poema de um outro autor, afinal há sempre muita subjetividade contida nos poemas que escrevemos, e as interpretações podem ser muitas para quem os leem, ramificam-se. O que posso dizer sobre esse teu poema, especificamente, é que ele transmite muita força, tem muita expressividade, transparência, o que considero bom, afinal, não podem manchar o que é transparente. Um abraço, Céu, e um bom dia para ti.

    ResponderEliminar
  50. Como estás, amiga? Hoje, passei apenas a desejar-te um bom resto de semana.

    ResponderEliminar
  51. Gosto de apreciar seus poemas.
    Abraço e que Novembro seja um mês de boas realizações.

    ResponderEliminar
  52. Poesia forte e rica, amiga Céu. Gosto sempre que vejo o nome da amiga na lista de comentários.
    Abraço forte.

    ResponderEliminar
  53. O poema é brilhante!
    Tão bem escrito.
    Adorei a contradição, é mesmo assim que amamos quando não queremos amar.
    Obrigada pela fantástica partilha
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá de novo
      Vim convidá-la a ler o novo Capítulo de "Um Oceano entre nós"
      Aqui: Um Oceano entre nós - II
      Beijinho grande

      Eliminar
  54. Una bella poesia ricca d'amore e nobiltà.

    ResponderEliminar
  55. ¡Hola CÉU!

    Es un poema exquito, quizás uno de los mejores que yo te he leído.
    Has sabido plasmar con elegancia un sentimiento íntimo un tanto melancólico expresando algo de desamor.
    Sé que es creatividad, qué de amor no tienes falta, por eso tiene más valor, porque tenemos que soñar
    Mucho para conseguir salir airosas del poema.

    Ha sido un placer, me ha gustado mucho este poema.
    Te dejo mi inmensa gratitud y estima.
    Feliz fin de semana.

    ResponderEliminar
  56. Céu!
    You are My destiny?! My dream , My ,... So nice!!!
    Já sei que o Outono não é a sua Estação de eleição. Porém, de nada nos vale tomar banho no mar da melancolia. Saibamos, pois, viver contentes.
    O seu poema é um sim, não ou, dito de outra maneira; Um não querer, querendo.
    Depois, sou eu que brinco com a dialética?!
    No meu último post estou albufeirando-me, investindo tudo no agora, mas, nunca perdendo de vista o amanhã.
    Um excesso de descanso não é nada saudável. Uns kilitos a mais, logo, menos saúde.
    Viver bem para poder dilatar a estada nesta minha peregrinação.
    Um abraço de muita amizade,

    a á

    ResponderEliminar
  57. Hola CÉU, paso de nuevo para comentarte, decirte que me encanta el vídeo que es una melodía una canción preciosa que yo he bailado más de una vez. Gracias, amiga. Tienes buen gusta para escoger los vídeos.

    Te dejo besitos muchos.

    ResponderEliminar
  58. No azafamar amoroso
    Que sem descanso se faz
    Antagônico, é capaz
    De a dor, ser amor ditoso

    À alma, em pleno gozo
    De uma paixão contumaz
    Que quanto mais pede paz,
    Mais faz o amor ser fogoso

    Mesmo distante da cama,
    Pois o amor, para quem ama,
    O gozo é luz, fé e é palma,

    Como vitória em um drama,
    Que o coração mata. E inflama
    A tocha apagada na alma!

    Grande beijo, querida Céu!

    ResponderEliminar
  59. Tal vez tu poema más profundo, CÉU, porque describe la constante inevitable contradicción en lo profundo del amor: no comprender y a la vez sentir, y no poder dejar de sentir pese a comprender.

    Te mando un gran abrazo amiga!

    ResponderEliminar
  60. Quantas vezes passamos por esse tipo de amor,
    queremos e não queremos,
    mas sofremos como loucos...
    dizemos não qdo queremos amar loucamente!
    Va entender o ser humano !
    Lindo demais,querida!
    Bjos no coração!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
  61. Olá amiga! Eis que mais uma vez nos brindas com mais um dos teus belos poemas. Parabéns! Perdoe-me se não apareci antes, é que o meu parceiro teve um probleminha e teve que se submeter a um transplante. Rsrs.

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderEliminar
  62. Intenso e belo poema.
    O amor tal como a vida, são cheios de contradições.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  63. tus versos son luz del amor cuando esta presente Ceu vivir en la contadicion se abre al paso el egoismo y el desamor de lso dos , feliz domingo y recibe un fuerte abrazo . jr.

    ResponderEliminar
  64. Hola Céu... Siempre tus originales poemas de amor!

    Abrazos. Buen finde.

    ResponderEliminar
  65. Querida Céu, prazer estar de volta, férias são ótimas,mas voltar, ah, melhor prazer não há!
    Aqui sempre que te leio, me surpreendo, agora em "contradição", pois é amiga, entendes bem de alma, de amor, de paixão, consegues criar versos em todos os sentidos, eis o bom, sentir e saber expressar, mesmo que nem seja os seus próprios sentimentos, mas sabes nos dar em versos perfeitos, algo para admirar!
    Amei ler como sempre!
    Abraços e beijinhos!

    ResponderEliminar
  66. Magnífico poema que intensamente remexe com nossas estruturas amorosas! Parabéns, Céu! Obrigada!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  67. Céu, minha querida!

    E qual amor não é contraditório! E a contradição, ela tão sensual, misteriosa, profunda, impactante, talvez, quem sabe, a contradição inspirou-se para querer nascer como mulher? Seríamos nós, as mulheres, filhas da contradição, aquela que quando contabilizada, é só harmonia e coerência?

    E o melhor, é sentir a força de cada uma das tuas palavras, neste brilhante poema, ao som da música que escolheste. Eu gosto de Paul Anka, foi mais uma bela escolha. Senti-me em uma apresentação calorosa, surpreendente, tal como o Fantasma da Ópera! Inesquecível!

    Céu, isso tudo é você! E você bem sabe! Beijinho querida, uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  68. Olá Céu, saúde e paz. You are My destiny era uma das canções que minha mãe ouvia... bacana.
    Lindo o poema.
    Gratidão pela passagem lá no blog.

    ResponderEliminar
  69. Esas dos canciones me traen bellos recuerdos, las he escuchado muchas veces y tarareado antes de casarme, cuando todavía era una jovencita llena de ilusiones y me sentía como la princesa de un bello cuento.
    ¡Lástima que todo se pase tan pronto!
    Cariños.
    kasioles

    ResponderEliminar
  70. Sempre romântica, assim como a chanson de fundo!

    Postei foto de moi no blog! Veja o que acha.

    Bises.

    https://juliamodelodemodelo.blogspot.com

    ResponderEliminar
  71. Olá Céu, nós (Ser Humano), somos assim mesmo, Ser de Contradições, Queremos e não Queremos, Amamos e (des)Amamos..., e, em matéria de Amor, a Céu, consegue colocar no papel essa Contradição, como ninguém.
    Um Abraço.

    ResponderEliminar
  72. E qual amor não é contraditório minha amiga?
    É um querer afogueado e ao mesmo refreado pela razão ao quem sabe pela falta dela. E assim segue amando... indo e voltando trazendo ao coração
    O poema é magnífico e pujante de um lirismo espetacular
    A canção que trouxe é exímia. Amei ouvir enquanto lia o teu soberbo e acalorado poema
    Beijos e uma semana feliz

    ResponderEliminar
  73. O amor como alimento. E a ausência a doer.
    Um poema de amor dedicado é sempre enorme.
    Gostei.

    beijinho, Céu.

    ResponderEliminar
  74. Olá amiga Céu! Vim agradecer pela visita, o maravilhoso comentário que deixou e me desculpar pela ausência em vir aqui. As vezes o tempo é curto diante das lutas diárias.
    que majestosa poesia! O amor e o romantismo dos seus versos me encanta. Seja sempre iluminada. Lhe desejo melhoras total em suas mãos e que você seja muito feliz. Bjuss

    ResponderEliminar
  75. Minha parte preferida é a hora de dizer que o sangue é quase da cor dos olhos. Quero usar isso!!!!!!

    juliamodelodemodelo.blogspot.com

    ResponderEliminar
  76. Boa semana, Céu! Aguardo o próximo post.

    ResponderEliminar
  77. Querida amiga Céu! Passando para te cumprimentar e desejar muita saúde e paz para ti e para os teus.

    Beijos,

    Furtado

    ResponderEliminar
  78. Magnífico poema, sensível, intenso e romântico!
    Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar
  79. Boa noite. Venho agradecer a sua gentil visita! O seu blog, ou melhor, o seu poema é muito amoroso e sedutor! É o reflexo do seu olhar...Aplausos
    =)
    Bjinhos e noite quentinha

    ResponderEliminar
  80. O que é a contradição senão a definição de amor?
    Beijinho

    ResponderEliminar
  81. Uma inspiração intensa e sentida... que ganha uma projecção, maior ainda, com a voz de Paul Anka como fundo musical... que já não ouvia, há algum tempo...
    Uma verdadeira pérola... muito bem idealizada, Céu... que nos ofereceu a quem a lê!...
    Finalmente de volta a este cantinho, depois de umas largas semanas de ausência... mas que me souberam muito bem... deu para descansar, pôr as leituras em dia, fotografar, arejar corpo e mente, arranjar reportório lá para o meu estaminé até às próximas férias... e pôr mãe a fazer exercício, para repor muita movimentação perdida no último ano, com a recuperação da queda e operações à vista, que a enfraqueceram imenso...
    E como vão as suas mãos, Céu?... Espero, que já com uma boa evolução... e com uma perspectiva bem mais optimista, e sem mais preocupações de maior, tão cedo...
    Deixo um beijinho, votos de continuação de uma excelente semana... e estimando que se encontre de saúde, assim como todos os seus!
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar
  82. Eres puro sentimiento.
    El poema es un latido tras otro.

    Besos.

    ResponderEliminar
  83. Oi Céu querida, como está o inverno em sua terra? Pelo visto a inspirando de um maneira acalentadora como o seu lindo poema...
    Frases belíssimas, um toque de magia, uma pincelada romântica, mas sinto que há uma separação, um rompimento que não pode ser contido e que causa muito sofrimento...
    Mas geralmente o amor é assim, faz doer quando chega ao fim...

    E eu lamento apenas pelo seu poema ter terminado, eu leria um livro inteiro dele, pois é muito lindo!!
    Um grande beijo e uma semana fantástica! (Que o inverno amenize)
    Beijos de coração querida e obrigada! :)))

    ResponderEliminar
  84. Todo puesto ahí, con la fortaleza de tu poesía.
    Abrazo

    ResponderEliminar
  85. Olá amiga Céu.
    Boa noite, aqui passam das 22 horas, horário de verão.
    Espero que tudo esteja bem contigo e como sempre nos brindas com um belo poema.
    Que tenhas belos dias pela frente, com muita saúde e paz.
    Um big beijo.

    ResponderEliminar
  86. Amor, tanto te busqué, tanto te desee...tanto me haces sufrir. El amor era sencillo y cálido a tu lado; como cuando la vida se llevaba en volandas y los besos sabían a fresas. Ahora parece que todo se me vuelve en contra en estos días grises del otoño. Miles de dudas pueblan mi cabeza y el corazón exige aquello que no tiene...Hasta los locos tienen suerte de no vivir el presente, cuando ahora en mi vida, la locura es lo que me espera...

    ResponderEliminar
  87. É um dos poucos trabalhos teus, permeado de amargor e uma boa dose de tristeza.
    Quanto ao Paul Anka (canadense de origem síria), continua em forma.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  88. Intenso, passional e belo!
    Parabéns!
    Abraço

    ResponderEliminar
  89. Querida rainha do Amor gratidâo navegar no teu mar. imensidâo..
    vou melhor dia a dia ... cada vez vai lento mas vai muito bem
    estou em barcelona quero estar em alenquer maio e junho 2019
    obrigado pelo teu carinho Abraço e uma chuva de beijos..

    ResponderEliminar
  90. Olá Amiga Céu ,

    as contradições do " querer " e desejo extremamente bem descritas .
    Gosto .

    Um beijo grande ,
    Maria

    ResponderEliminar
  91. Céu, também por aqui, venho te visitar!
    Lendo o teu comentário no meu blog, consigo entender melhor os versos aqui publicados. Quanto a você, é certo, não poderia ser diferente, sabes bem o que queres.
    Se fosse férias por aqui, eu bem que iria visitar novamente Buenos Aires, andar pelas calles floridas e arborizadas.
    Um beijo e até breve...

    ResponderEliminar
  92. Olá Céu,
    sabes que gostei dessa investida na valsa-hesitação ?!
    assim foi uma surpresa,
    como um verão de São Martinho, que já é meio inverno mas que continua com o nome de Verão !
    que imaginamos fogoso e quente, mas cujo calor já foge da gente, olha que pode ser bonito,
    como esta melodia :

    https://www.youtube.com/watch?v=66ptEpGbcGU

    beijinhos,
    Angela

    ResponderEliminar
  93. Olá Céu! Nem sempre o que chamamos amor assim o é. Muitas vezes a emoção sentida é o apego, a carência, o medo da solidão, que leva as pessoas a se prenderem a algo ou alguém apenas para se sentirem menos sós e desejadas, na ilusão de que o outro as fará felizes. Penso que o amor só se dá realmente quando somos capazes de ser felizes por nós mesmos, aceitando-nos, para assim podermos aceitar também o outro com toda a sua gama de defeitos e qualidades. Parece-me assim a personagem de seu poema: apegou-se a uma emoção que lhe tira as energias, sem perceber que há tantas coisas boas a espera de quem tem o coração mais leve.
    Um poema belissimamente escrito, a descrever muito bem as mazelas de quem se sente ferido e perdido. Paul Anka é sempre um bálsamo, uma beleza de música!
    Continuo inconformada pela escolha de um boçal para a presidência de nosso país. Nem vou me estender descrevendo a personalidade viciada desta criatura, pois tal podes verificar na mídia internacional, que detalhou com muito realismo o que uma parte dos brasileiros estava cega para ver. Mas noventa milhões de pessoas não votaram nele, e estarão de olhos bem abertos sobre seus atos.
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  94. Magnífico, brilhante poema!
    Adorei
    Bjs

    ResponderEliminar
  95. Muito bonito, cheio de emoções e sentimentos.
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  96. Querida Céu, mil desculpas pelo meu atraso em vir aqui agradecer´o teu último comentário!
    Assumi uma série de compromissos e ando assoberbada de afazeres...Será que vou conseguir? (On verra...)
    Acredita,AMEI este teu poema que descreve tão minuciosamente as contradições da mente humana...amar-te e não te querer? Há muitas formas de amar, mas o AMOR escreve-se e lê-se sempre da mesma maneira...mas quem sou eu para um assunto tão controverso?
    O que interessa é que o teu poema está excelente!
    Eu vou-me "levantando..." e espero segurar-me de pé e de cabeça levantada!
    Um abraço com os meus votos de um bom fim de semana. O meu vai ser trabalhoso, mas é sempre compensador ter a família à volta da mesa...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  97. Olá, querida Céu!
    Demorei a chegar mas cheguei!
    Se não chegasse... o que eu perdia...
    Mais um poema genial, irreverente, intenso, como tu, mulher intensa.
    Os últimos 7 versos são magníficos!
    A vida sem contradições seria uma pasmaceira, minha amiga.
    Que nunca te fujam as palavras, poeta!
    Céu, espero que estejas bem, sem penas, nem lágrimas...
    Beijo e bom fim-de-semana.
    (Paul Anka, sempre!)

    ResponderEliminar
  98. coucou CEU ICI IL PLEUT AUSSI MAINTENANT BOF ENFIN CELA FAIT PARTIE DE NOVEMBRE ET GROS BISOUS

    ResponderEliminar
  99. OLÁ CÉU
    deixei este comentário AQUI NO SEU BLOG no dia 22 de Outubro
    há 3 semanas
    e HOJE VAI AO MEU BLOGUE
    E DIZ QUE NÃO APAREÇO...?

    Realmente deve ser DIFÍCIL
    encontrar um comentário no meio de cento e tais comentários,
    coitadinha de mim,
    que tenho 6 ou 7 comentários apenas nos meus posts

    Deixei isto escrito,
    inclusivamente um link do meu blog mais recente
    Veja bem Céu!

    Como vê, quando menos esperava, aqui estou...
    Demorei mas vim
    Não tenho andado nada bem, a sério!
    Por isso não queria trazer comigo más energias
    HOJE finalmente consegui uma das coisas que me atormentava e vim visitá-la
    A falta de tempo é, comum a muitos de nós, Céu!
    O pior é quando aliado à falta de tempo existe falta de disposição...ui
    nem me diga nada
    Receber as vossas visitas e comentários e não conseguir retribuir, não é agradável.
    Ter um blogue dá muito trabalho
    ter quatro como tenho, imagine...
    só que não tenho a sorte de ter 50 ou mais comentários, como alguns de vós, têm!
    Não sei se não gostam do que mostro ou de mim mesma
    é uma dúvida existencial que carrego comigo.
    Venho informar que tenho um blogue novo,
    acabei por o criar para que eu mesma
    me entenda com as minhas diferentes viagens
    e ao colocar as fotos e o descritivo da viagem
    não seja uma enorme baralhação de cidades e países diferentes.
    Convido a visitar, aqui:
    http://meusmomentosimples.blogspot.com/
    Bjs e continuação de boa semana.
    Tulipa

    ResponderEliminar
  100. HOJE na falta de 1 comentário
    deixo mesmo 2 comentários
    ou seja,
    o primeiro foi apenas uma observação de um comentário que aqui deixei
    no dia 22 de outubro, antes de viajar para a Turquia
    pois viajei no dia 26 de outubro

    e, agora este em que venho responder ao comentário que deixou ontem dia 9
    no meu blogue MOMENTOS PERFEITOS
    AQUI ESTÁ:

    Olá, querida Ester (creio ser este o teu nome verdadeiro, não)?
    As fotografias estão excelentes e tu estás como sempre muito bem disposta e apresentável. O importante é seres feliz e se viajar é o remédio, então, continua.
    Beijos e bom regresso.novembro 09, 2018 10:50 da tarde

    diz:
    Não tenho sabido nada de ti e tenho deixado num dos teus muitos blogues, creio k se chama de Ocidente para Oriente ou algo parecido, "n" comentários, mas nunca tive resposta tua.

    É VERDADE vou muito raramente ao outro blogue onde tem ido deixar comentários e eu não tinha ainda visto, peço desculpa (falha minha)
    ANDO MAIS AQUI NA TULIPA
    ainda bem que...encontrou um comentário no blogue da Erika sobre Arte e Cultura
    e lá referes o nome dos teus blogues e um deles vai parar ao emblemático "Ano Sabático".
    As fotografias estão excelentes e tu estás como sempre muito bem disposta e apresentável.

    POIS... as aparências iludem
    lá diz o ditado,
    cheguei domingo sim
    e na 2ª feira já estava no Hospital com um problema gravíssimo na minha perna
    Não posso é mostrar só DESGRAÇAS
    e vocês aqui nos blogues só vêem as COISAS BOAS
    depois pensam que a minha vida é um mar de rosas
    e, não tem nenhuma parecença com isso
    enfim...

    SIM acredite que viajar é o remédio para todos os meus males
    mas, não posso fazê-lo tanto quanto gostaria e preciso mesmo, a sério!

    Beijos e muito obrigada pela visita, Tulipa

    ResponderEliminar
  101. Eres una poeta muy romántica

    Un fuerte abrazo

    ResponderEliminar
  102. escelentes versos llenos de ternura Ceu y con la voz de Paul Anka nos invitan a soñar,te deseo un feliz domingo . jr.

    ResponderEliminar
  103. Mas que chique!!!

    Blog com música ao vivo... kkkk

    Agora repaginado!
    : )

    E que linda essa minha amiga na capa da revista!

    ; )

    Um beijo, gatona!

    ResponderEliminar
  104. Uma melancolia gostosa permeia o poema, como se quisesse dizer que o amor não basta, é preciso sofrê-lo na alma para vivenciá-lo melhor. Parabéns pelo belo poema, querida Céu e obrigada sempre pelo carinho das suas visitas em meu blog.

    Beijinho e um ótimo restinho de domingo.

    ResponderEliminar
  105. Un poema de contradicións, de contrastes.... que so quén escrive sabe o por qué, ou non. A complacencia no sofrir, o amor que fire porque non é sempre igual, non se experimenta sempre como cheu de satisfaccións e felicidade. A outra cara desa paixón que ten o seu lado obscuro e cruel e que nos fai dubidar dos sentimentos. Precioso en sí, sen mais, como sempre é quén de sorprendernos co que escrive. Grazas pela visita no meu blog. Aperta grande, Ceu. Un pracer sempre ler seus poemas apaixoados.

    ResponderEliminar
  106. Un poema a tono coa música que o acompaña. Um pouco triste, cheu de contradiccións, de dubidas, de non entender os sentimentos que se entremezclan e fan que a paixón no sexa so fonte de ledicia senón pola contra, tamén de sufrimento, de ausencia, de un certo masoquismo. Penso lque todo ten cabida no mundo do amor/desamor/ e todo o que deso deriva. Un prazer ler de novo un dos seus poemas tan ben escrito. Tamén agradecer a sua visita no meu blog. Aperta grande, amiga CEU

    ResponderEliminar
  107. Olá minha linda Céu... marcando presença nas nossas vidas com poesias fantasticas e envolventes. Passando para agradecer pelos comentários e pelo carinho recebido pela sua visita tão importante que me faz feliz. Aqui estamos saindo de um periodo conturbado por conta do processo eleitoral. Orando a deus para que o novo presidente tenha sabedoria e sucesso para administrar um país tão cheio de problemas e resistencia por parte dos perdedores. Ando me recuperando de probleminhas de saúde por conta da idade, mas estou bem. Melhor agora por está com você. Também tenho postado menos, mas isso não significa afastamento das pessoas que me são caras...assim que nem você. Que o seu céu continue brilhando e espalhando essa luminosidade para nós todos e chegando até a mim. Abraços agradecidos . Se cuida. Fica com deus. Bjus.

    ResponderEliminar
  108. Mi muy querida amiga CEU.

    Este texto de tu magnifico post me parece magistral : las palabras me escapan, se sueltan, irreverentes y de mí, creo, ya se han librado todas en un ímpetu feroz.

    Eres una excelente escritora.

    Te aprecio mucho!!!!!!!

    ResponderEliminar
  109. Olá Céu, tudo bem? Já cá não passava há bastante tempo, mas os teus poemas continuam brilhantes, com maravilhosa escrita.
    Comigo está tudo bem, apenas falta de tempo e às vezes inspiração para escrever, por isso acabo por não ir ao blogue. Mas ontem lá consegui escrever um texto, onde partilho mais um pouco sobre os meus últimos projectos e porque que é não venho tanto à blogosfera (apesar de continuar a adorar).
    Agradeço imenso a tua preocupação e carinho, é tão bom perceber que estas relações que criamos por aqui passam para lá dos blogues. A verdade é que tenho muitas saudades das pessoas com quem comunicava por aqui e incluo-te nesse grupo.
    Mas o tempo não dá mesmo para tudo e, apesar de não me esquecer, às vezes temos que deixar algumas coisas de lado, para nos dedicarmos a outras que têm mais urgência.
    Beijos grandes, continua com os teus poemas maravilhosos, que eu sempre que puder passarei por cá.

    ResponderEliminar
  110. Olá Céu
    Já foi hoje deixar um comentário, em breve respondo-lhe

    Hoje apenas deixo o link, que me diz, não conseguir encontrar
    Espero que consiga, desta vez:

    http://meusmomentosimples.blogspot.com/

    Beijo e boa semana, Tulipa

    ResponderEliminar
  111. Olá Céu. Só passei por cá para te desejar uma ótima semana (na semana passada tinhas os comentários bloqueados). Não publiquei nenhuma foto de dedal, tenho andado a corrigir testes.
    Beijo grande.

    ResponderEliminar
  112. Ausente do ausente do AUSENTE DO CÉU, volto cá como vela em vigília, a vida bela da bela, cujo troféu são comentários sem fim que fazem do blog assim, lugar de apreciação à tamanha aptidão de escrever coisas bonitas que habitam tua alma, então! Parabéns querida Céu! Devo tirar-te o chapéu! Minha ausência passageira passou, hoje acho maneira de percorrer os espaços que há muito tempo não passo e ora passarei a ver. Grande abraço! Parabéns! Escusas por não te ver! Laerte.

    ResponderEliminar
  113. Delícia, quentinho, bom pra ir pensando, imaginando coisas boas e assim num mar de delicias deixo pra vc do tio Castanha bjinhos e bjinhoss...

    ResponderEliminar
  114. Magnífico ... "(não sentir, não me atormentar, não sofrer)" ... nada mais a dizer ...

    ResponderEliminar
  115. Passo a fim de desejar que se encontre bem! :)

    És o meu porto seguro...
    Beijos e uma excelente semana!

    ResponderEliminar
  116. Antes de fazer um comentário sobre o poema, me ocorreu uma questão preliminar: a autora escreve apenas pelo prazer da poesia ou existe um sentimento por trás desses tão belos versos?

    ; )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu, a autora, escrevo sempre por prazer e por necessidade. Por detrás dos meus poemas, existem sempre sentimentos relacionados com as minhas vivências ou com a sociedade em geral.

      Eliminar
  117. Oi Céu! Que DEUS proporcione uma semana com muito amor, paz, saúde e felicidades para ti e para os teus.

    Beijos,

    Furtado

    ResponderEliminar
  118. Há um novo post mas não aparece.
    Só o título :(
    Beijos, boa semana

    ResponderEliminar
  119. Gente. Sua poesia me deixou reflexivo. Quantas vezes nós não conseguimos expressar em palavras e atitudes o que sentimos. Isso pode ser muito ruim, porque a gente vai represando e acaba adoecido.
    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  120. Oi minha amiga! Como você está? Gostei do seu comentário (como sempre) muito sensato e de acordo com meu pensamento a respeito das eleições por aqui. Bem, já aconteceu. Ganhou. Espero que seja um governo de grandes mudanças e que tudo se renove, mesmo que seja a longo prazo, pois sabemos que pra resolver muito desses problemas precisa-se de tempo. Enfim, desculpe o sumiço e a demora. Tenho estudado e feito provas, por isso deixei o blog de lado. Gostei da música nova que você colocou no blog, puro romance. hahaha! Fique com Deus e espero que tenha uma ótima semana. Você usa instagram e facebook? Gostaria de adicionar você em minhas redes sociais, assim ficamos mais proximos ainda. Ahh e leia uma reflexão lá no blog, é o meu novo post. Abração!!!

    O Planeta Alternativo

    ResponderEliminar
  121. Olá querida amiga Céu, como vc está?

    Espero que estejas muito bem e feliz! Por aqui as coisas vão se ajeitando dentro do possível e fica a esperança de um ano novo bem melhor que esse, já que estamos muito próximos dele.

    Sobre o seu poema eu gostei bastante, é contraditório amar tanto e não querer ao mesmo tempo, mas a paixão tem dessas coisas. Em certos momentos ficamos cegos quando estamos apaixonados e decepcionados quando algo inesperado acontece. Às vezes o corpo deseja, mas a razão impede a união, é certamente contraditório.

    Quando puder apareça no blog, tem novo post te esperando...rs!

    Beijos e abraços.

    ResponderEliminar
  122. Pois é, minha linda....o ser humano é contraditório....


    Beijinho e bom resto de semana

    ResponderEliminar
  123. Escribes muy bello y con un gran sentimiento.
    Un hermoso poema.
    Un abrazo grande .

    ResponderEliminar
  124. Olá, Céu, não me atrevo a comentar os teus ricos poemas, mas gostei muito do que li! Virei dar-te um olá, sempre que me for possível. :) Obrigada, pelo carinho que deixaste no meu cantinho!

    ResponderEliminar
  125. Boa noite querida amiga Céu
    Que saudade de vim aqui, musica linda, relaxante. Seu poema como sempre merece aplausos. O amor tem dessas coisas o querer, desejar, amar, mas a decepção se torna tudo uma contradição. Um lindo final de semana. Enorme abraço.

    ResponderEliminar
  126. Vou ficar por aqui um pouco mais escutando essa musica tão relaxante. Beijos.

    ResponderEliminar
  127. Olá Céu, bom dia!
    Finalmente hoje arranjei um pouco de tempo para a "visitar" e li mais um poema seu… Simplesmente maravilhoso, acompanhado de uma música belíssima. Parabéns pela escolha!!A vida é assim mesmo, tudo começa com um querer, um desejar…

    Continuação de uma boa semana. Fique bem. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  128. Luz... que um dia se foi sem dizer nada / Apenas foi como estrela que vai ao léu / Assim pensei, mas estava no tempo parada / Ficando maior, foi Luz, se fez sol e voltou Céu. Uma maneira de homenagear sua "volta". Mas Céu, você é demais, fica difícil, entre tantos comentários, encontrar coisas novas para dizer, mas o que você escreveu é simplesmente belo e maravilhosamente expondo o sentimento de uma alma enigmática. Sofrer para sentir a plenitude de um amor maior.

    ResponderEliminar
  129. Olá!
    Começo ouvindo, melhor, re-ouvindo o vídeo interpretado por Paul Anka, que tanto gosto. Esta música eu havia esquecido, foi maravilhosa a tua lembrança aqui. Ela é arrepiante e ele interpreta de forma magnífica. Uma final digno dos palcos de O Fantasma da Opera, grandioso e formoso como tu, minha querida amiga.
    Aproveito para fazer uma visitinha, uma carinho, matar as saudades e ate um beijinho, mas não antes de desejar um feliz final de semana.
    Sei que tudo está bem com você, minha amiga!

    ResponderEliminar
  130. Sólo quien vive esa experiencia sabe cómo expresarlo!
    El poema es inmenso,aunque triste,pero así es también la vida
    Besucos

    ResponderEliminar

EU, EM JUNHO DESTE ANO!

EU, EM JUNHO DESTE ANO!

O MUNDO PASSA POR AQUI!