sábado, 14 de fevereiro de 2015

SÚPLICA

Meu amor, não notas, não vês nos meus olhos desejos
na minha língua, nos lábios, na boca, aquela sede
de um beijo longo, húmido, profundo, saboroso, farto
nos meus ávidos braços, a fome dos teus abraços
nas minhas mãos lassas, quentes, esguias, pungentes
tu não  notas, tu  não vês, que  nas minhas  veias
o sangue brota e jorra, desencaminha-se e te implora? 

Deixa-me pegar, ficar, espalhar, semear o meu delírio
em ti, e em tudo aquilo que fantasio, invento e crio
em forma de temporal violento, drástico e assustador
todo corpóreo, urgente, todo devasso, convergente.
Então, acaricia, excita, desmistifica, beija e mordisca
os  meus  seios  já fartos e  inchados  de  esperar
pela tua língua poligâmica, de fogo, incrível, vulcânica.

Subverte-me, segura-me, amotina-me e desatina-me
não obedeças, não, antes insiste, persiste e viola
a minha ribeira brava, assustada e nunca explorada 
num balanço  e ritmo elétrico, ousado  e frenético
sem lençóis, sem véus, sem pudores, mas com sóis
enquanto o desejo cresce e o frémito acontece
e tudo no teu corpo, sem pensar, endurece e acontece.

Quer surjam, aconteçam vendavais, com prantos e ais
quer  casas, paisagens, em  derrocada, feneçam
jazeremos no cimo da adversidade, sim, sem temor
de mãos dadas, firmes, determinadas e aliadas
de olhos nos olhos, mentes livres e desassombradas
de bocas ao rubro, indivisíveis e entrelaçadas
lançando, soltando suspiros, uivos, palavrões, gemidos.

Os nossos poros, fiéis e submissos dilatam-se na brasa 
no  âmago e  no ápice febril, que  nos enlouquece
naquela mistura bem quente, de corpos dependentes
na  rendição, aglutinação  e na fundição de nós
naquele amor puro, na confluência das nossas águas
que deslizam e correm, apressadas para a foz
suplicando-nos, ela, a continuação saborosa, já sem voz.


CÉU    

30 comentários:

  1. Uma súplica de um folgo só, numa escrita que espero vir encontrar mais vezes, aqui, neste novo cantinho que vou passar a seguir.
    Gostei!

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  2. Magnífico poema, cheio de sensualidade, uma prece ao amor e ao desejo.
    Um imenso desafio.

    ResponderEliminar
  3. UN POEMA SIMPLEMENTE BELLO!!!!
    UN ABRAZO

    ResponderEliminar
  4. Prosa poética exuberantemente bela e expressiva; arrancastes as palavras do fundo da tua alma, como se vê! Adorei!

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Céu.
    Meus parabéns pelo magnifico poema, um poema sensual, envolvente, com intenso desejo.
    Feliz carnaval, que pena que falta dois dias para acabar, como baiana, queria mais, mais rsrs.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  6. Um poema sensual, apelativo, que traduz um amor impulsivo, sensual, determinado.
    Grato pelo comentário no Scorpio.
    Jorge

    ResponderEliminar
  7. Palavras lindas !... Como gostava que me fossem dirigidas! Mas isso é tão impossível (as palavras serem dirigidas a mim), como eu alcançar o (a) CÉU-

    Felicidades
    MANUEL

    ResponderEliminar
  8. oh, oh e eu que julgava que Céu era um local assexuado....

    fico devoto dest(a)e Céu

    ResponderEliminar
  9. Olá, Boa noite, Céu
    ....poema muito belo,de tão intenso que é....que é o ato puro e envolvente , com o qual se dá e recebe , não apenas um coração, rico de amor e desejos , mas também a alma , capaz de não passar despercebida a ninguém a solicitação insistente , a súplica, para a repetição, na qual a respectiva resposta desejada: Imediatamente!
    sim, verdade, a mensagem , o comentário está sendo publicado , é muito rápida,mas está tudo certo, lá!
    agradeço pelo carinho da participação em meu blog, pelo belo comentário, belos dias, beijos!

    ResponderEliminar
  10. Olá CÉU, e que tudo esteja bem contigo!

    Passando cá para agradecer tua deveras gentil visita, e também conhecer este jovem canto de belos escritos, de palavras deveras intensas de sentimentos e sensualidade, parabéns pelo escrito, e obrigado por compartilhar teus belos e intensos pensamentos!
    E assim me vou e deixo cá meu desejo para que seja sempre deveras feliz e intenso este teu viver, um grande abraço e, obrigado pela visita e, até mais!

    ResponderEliminar
  11. Poesia ?! ... é sempre subjectivo comentar. Achei bonito !

    ResponderEliminar
  12. A julgar por este post, o teu blogue promete.
    Obrigado pela tua visita, volta sempre.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  13. Maravilhosa cegueira...no fim só dizia:
    -quero mais desta loucura,deste desejo, desta aventura...

    ResponderEliminar
  14. Olá! A entrega total ao amor revelada em poesia! abração

    ResponderEliminar
  15. Precioso poema. Sutil y sensual.
    Felicitaciones y gracias por visitar mi, vuestro, blog "Diseño Gráfico con Photoshop".
    Cordial saludo.
    Ramón

    ResponderEliminar
  16. Pleno de sensualidade, este, o Hino do Amor mais completo que hei lido nos últimos tempos.
    Parabéns.


    Beijo



    SOL

    ResponderEliminar
  17. Um poema repleto da mais pura e nobre sensualidade ...Adorei la leitura ! Obrigado por visitar , e comentar em curvas, retas e esquinas ! Abraços

    ResponderEliminar
  18. Oi Céu!
    Um poema envolvente e muito bem construído. Gostei por demais!
    Parabéns, você sabe como transformar palavras em vinho. Acabei embriagando-me.
    Muito obrigada pela presença.
    Suas letras fez lembrar-me de uma grande poetisa que já não vejo faz algum tempo, que deixou saudades. Ela era brilhante quando escrevia, assim como você... Se parecem muito!
    Deixo um beijo e um punhado de sorriso!

    ResponderEliminar
  19. Lindo poema cheio de sensualidade e desejo. Que venham muitos mais! Beijos

    ResponderEliminar
  20. Olá, a sensualidade, romantismo e o prazer do amor é partilhado na perfeição, votos de felicidade continua no seu desejo.
    AG

    ResponderEliminar
  21. Boa noite, Céu.
    O poema é deslumbrante, a fotografia a preto e branco, os arranjos, o titulo do Blogue.
    Aqui tudo é maravilhoso...
    Parabéns minha amiga.
    Beijos



    ResponderEliminar

  22. Que pena! Como lastimo
    Não é pra mim o apelo
    Queria alcançar tal mimo
    E encontrar-te em pelo

    Dançarias para mim
    A dança dos sete véus
    E eu poderia por fim
    Penetrar esse teu céu!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  23. Olá, Boa noite, Céu
    sim, comigo, está tudo na paz ...
    não consegui retornar postagens, e essas duas do mês de fevereiro , por coincidência, já li e comentei, mas nada que me impeça de agradecer pelo carinho da visita, bela noite de quarta feira , belos dias, beijos!

    ResponderEliminar

  24. Lindo...

    Felicidades para este novo espaço.

    ResponderEliminar
  25. Amor intenso... como disse anteriormente.
    É bom ler seus versos.
    Abração.

    ResponderEliminar