sábado, 17 de outubro de 2015

VEM CÁ, AMOR!

Vem cá, Amor! Vamos conversar, concordar e discordar!
Sabias que a paixão é o conteúdo essencial
de qualquer raça, credo e coração sem condição?
Paixão é o que enaltece e guia os meus versos
junta a alma e o corpo, a vulva e o pénis, naturalmente
e ninguém ousará dizer que será breve, imatura, de ocasião.

Só o dirá quem nunca sentiu o peito, o físico a alterar-se
o ecoar dos suspiros e gemidos, vivos, sentidos
de um orgasmo normal, não pensado nem estudado
quando o meu corpo diluído no teu se faz corpo
regressando à teoria das espécies e à lógica dos seres
matéria em que não estamos elucidados, nem interessados.

É um que, em simetria e milimetricamente, se faz em dois
são dois, que inteligentemente se fazem em um 
em forma de doação, entrega e penetração na cama 
na longitude onde termina o quarto, aparato 
onde a nossa força, a vontade e ilhargas
nos conduzem a este "assento etéreo" inigualável
ao delicioso toque das cítaras do clítoris, tão esquecido
onde tudo se transfigura, como se de fenómeno se tratasse.

É nesse pequenino órgão, e no tatear íntimo e consentido
vulcão, sismo, réplicas, onde tudo se concentra
que o estame em riste, já descontrolado, não resiste
rompendo sóis reluzentes por desbravar e virgens luares
que de tão brilhantes, os não suportaríamos
mas banhada, inundada de luz, a cópula segue, prossegue
e nunca  para, espraiando-se e alastrando, de tal modo
que além de mim, de ti, de nós e até da própria vida
ela torna-se alimento quando sexo e amor estão acontecendo.

E é nesta "dor que desatina sem doer", neste gozo do sofrer
que os vocábulos perdem o tom e até o som
menos que isso, murmúrios impercetíveis, sussurros
onde num só espasmo, atinge-se o orgasmo
dando-se nesse exato instante, o alívio do sentimento
esquecendo ambos o espaço e o tempo, em total alheamento.

Lembras-te, ainda, quantas vezes  morremos um no outro?
Sempre primeiramente tu, eu depois, sem fingir
temperando a humidade subterrânea da minha vagina
nessa morte mais leve que o sono, nesse confluir
em que os sentidos estão parados e bem aconchegados
instalando-se, finalmente, a nossa paz e a dos anjos
que estenderam os nossos corpos na cama, petrificados
estátuas de pedra rija e mel, encharcadas em suor
observando e pensando, em como um mortal
se pode transformar num deus louvor, e tudo isto por amor.

Vem cá, Amor! Depois de tudo o que entre nós aconteceu
julgas ser possível mudar ou desejar outro corpo? 
Não consegues dizer nada, mas nem precisas responder
pois já sabia que te tinha na mão e que eras meu.
Não vamos cogitar, saber as razões e tirar conclusões
que estão visíveis, estampadas nos nossos rostos
tão diferentes, mas tão enamorados, irremediavelmente
que temos algo indescritível para executar, como recomeçar.


CÉU

85 comentários:

  1. Boa noite CÉU!!
    Bem... Posso-lhe dizer que fiquei sem respiração quando cheguei ao fim, ou seja, tão bom, tão sensual, tão intenso, profundo de emoções e desejos... Apaixonante... senti-me envolvida neste carinho todo.

    Admiro-a muito da forma como escreve.
    Áhh a musica... a musica é contagiante e apaixonante.. propícia para o seu soberbo poema.

    Não sou ninguém para lhe dar os parabéns, porque a CÉU sabe bem dos seus valores. :-) Ainda assim, PARABÉNS

    Uma noite sábado feliz
    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Já estou indo para aí,
    abre a porta para poder entrar
    mas, ainda agora estou aqui
    para uma estrela a olhar.

    Derrapa nas curvas,
    quem a direito circular
    quando a estrela se apagar
    ficará o céu às escuras?

    Com alguma trabalheira,
    o teu longo poema, estive a ler
    para não haver bandalheira
    juntinho, dá sempre mais prazer!

    Boa noite e bons sonhos,
    um abraço para você menina Céu.

    ResponderEliminar
  3. Que linda Céu. Quanto talento para a escrita. As palavras fluem dos seus dedos e criam textos maravilhosos.

    Beijinhos

    Isabel Gomes

    ResponderEliminar
  4. Num idílio tão amoroso voraz as palavras são desnecessárias.
    A explosão vulcânica entre dois seres apaixonados é a resposta exígua do tempero de uma relação completa, romântica e sensual.
    Céu, desculpe a demora querida mas tive um probleminha de saúde e fiquei alguns dias em repouso para cuidar de uma dengue que solapou as forças.
    Quero agradecer as tuas palavras ao referir-se aos meus rabiscos. Nada glamourosos mas são versos que germinam do coração e são transcritos alinhavados pela minha emoção; Obrigada querida
    Um domingo feliz e uma excelente semana
    Um beijo e muitos sorrisos para você

    ResponderEliminar
  5. Saiu fogo do meu monitor com esse texto, Céu! Muito bom!

    Beijos.
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Cara amiga Céu, creio que com a leitura do teu novo poema
    terei ficado neste de estado de
    "Não conseguir articular nem uma sílaba"
    a tentar "perceber as razões e tirar conclusões"!
    claro fico-me por aqui, o resto será entre as personagens ela e ele, nessa grande intimidade!

    o céu está acinzentado depois de um vento que uivava ter conseguido arrastar as nuvens do sul carregadas de chuva
    a terra também agradece tamanha fecundação !
    abraços
    feliz domingo para ti
    Angela

    ResponderEliminar
  7. "concordar e discordar"
    Bom dia,
    A bela escrita de amor mora nesta pagina, depois de ler com atenção, posso não concordar com o texto, mas defenderei o seu direito de o escrever, se os sonhos doces são realizados através dos ses belos textos, quem sou eu para discordar?.
    AG

    ResponderEliminar
  8. Olá Céu,você que nos fascina com seus escritos.
    Simplesmente maravilhosos.
    Obrigada pela visita e comentário.
    Bjs e um lindo final de domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  9. Gostei!!!!!!! Lindo domingo!!!!!!! Beijos

    ResponderEliminar
  10. Aqui sem fôlego para dizer alguma coisa...
    Volto outra hora para ler, reler, triler (existe? Ah, a liberdade do neologismo...) e ver se consigo articular alguma coisa para comentar... Comentar? Ah, menina, tão difícil comentar algo assim tão completo!
    Desculpe, mas vou sair depressinha para também (re)começar alguma coisa... Alguém me espera!
    Beijos mil,
    eu

    ResponderEliminar
  11. La "petite mort" llaman los franceses al orgasmo.Y así es,una pequeña muerte de la que no quisiéramos volver nunca...:)
    Tu poema es un río de pasión que se desborda a veces y otras fluye suave y tiernamente,igual que el acto de amar.

    Mi enhorabuena Céu por tu forma de vivir la pasión,sin complejos ni cortapisas,como deberíamos vivirla todos porque amar es de las cosas más maravillosas que se pueden hacer en este mundo.

    Un fuerte abrazo y feliz semana.

    ResponderEliminar
  12. Cuando el amor es sincero, cuando existe empatía, cuando te levantas y te acuestas pensando en la misma persona...
    El corazón ama, siente, quiere, no hay razón que pueda pararlo.
    La pasión aparece por añadidura y es lógico que esos dos cuerpos se unan, se funden en un beso, un abrazo, una caricia, en fin, en un acto de amor. De siempre ha sido así.
    Y ahora, cambiando de tema, me alegra que entiendas perfectamente mis entradas,¡ya quisiera yo entender el portugués lo mismo que tú haces con el español!
    Para entenderte mejor, recurro al traductor, pero a veces no me ayuda mucho.
    Te deseo una feliz semana.
    Cariños en el corazón.
    kasioles

    ResponderEliminar
  13. ¿Cómo no va a ir después de los momentos de amor y de pasión que habéis vivido enlazados el uno con el otro formando una unidad?.
    Una entrada llena de sensualidad, amor, pasión, sexo, lo abarca todo, no te has dejado nada en el tintero, tu pluma, la de escribir, no la otra, ha dejado el tintero vacio para volcar tus letras en esta entrada.
    Te felicito por ella.
    Besos, feliz semana.

    ResponderEliminar
  14. Minha amiga iluminada, a personagem dos teus versos é um vulcão a incendiar as almas, não é?
    Concluo assim:

    "Teu perfil revela a alma vaporosa dos desejos,
    De um enlevo pueril, gracioso dos teus jeitos;
    Que tua flor delicada, sedutora das Primaveras,
    Exala em aromas, doutros mares, doutras eras!
    E para sentir o teu perfume, teus quebrantos,
    As rosas para mim são martírios, mas encantos!"

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  15. as palavras estão difíceis, de facto. porque não é fácil "desembrulhar-me" aqui a comentar.

    ou um comentário levezinho, a roçar a brejeirice, (que não o mau gosto) ou o comentário "pensado" e a dar-se ares de intelectual?

    qual dos dois a minha amiga prefere? ou apenas a banalidade de dizer que os seus textos são muito bem escritos e que domina com mestria a arte da sedução pela palavra?

    grato pelo vermelho ... dos lábios.

    (vou retirar o baton do colarinho da camisa)

    beijo

    ResponderEliminar
  16. Vem cá, CÉU!
    Vou lhe contar um segredo, só mesmo você, uma menina a quem muito amo, para me fazer ler até o final.
    Sempre fui muito aberta, leio de tudo sem reservas, mas acredito que amantes mais sentem e insinuam os prazeres, do que dissertam suas intimidades. A cópula e os órgãos usados, todos conhecemos... o que considero arte, em sua forma de cativar, é a sutileza, com que sempre descreveu o amor de seus personagens, sem vulgarizar.
    Neste texto, talvez muito explícito, não me despertou desejo de ter um companheiro.
    Mas um certo receio, de errar de novo, se eu tentar.
    Engraçado, uma das coisas que mais me chocaram, foram mentiras espalhadas por pessoas, que nunca falei sobre minha intimidade, atestando terem escutado de minha boca, algumas particularidades.
    Sempre participei de atividades sociais, como voluntária e, em razão da difamação que sofri, nas redes sociais, fui obrigada a me desligar do Grupo que trabalhei por 8 anos. Assim, esse homem havia feito na praia, em 1998, quando quis me divorciar, acabei por sair da Pastoral da Criança, onde me destaquei como coordenadora de Área, também de forma voluntária, abrangendo 5 cidades. O trabalho social sempre me interessou, por isso me difamou e me impossibilitou de continuar atuando.
    Perdoe, não publique meu desabafo, estou com chagas no peito, que muito me incomodam.
    Agradeço sua ternura para comigo, talvez não mereça, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderEliminar
  17. Na cadência do amor cada gesto parece tocar no infinito.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  18. Olá querida amiga, td bem?

    Por aqui no Brasil começou ontem o horário de verão, tivemos que adiantar os relógios em uma hora, eu particularmente não gosto disso mas nada podemos fazer né? Bom, pelo menos amanhã estou de folga, é feriado pra mim.

    Adorei o seu poema, bastante visceral como sempre! Amor, sexo, paixão, carícias, precisamos de td isso e de alguém que realmente goste da gente. Sobre a música eu já tinha ouvido, pode até não ser do meu tempo mas eu gosto de músicas antigas, aliás, com raras exceções não gosto muito do que é feito atualmente na música. Adoro canções dos anos 60,70 e principalmente dos anos 80 quando ainda criança comecei a gosta de música.

    Amiga, acho que amanhã vou atualizar o meu blog! Te desejo uma semana muito alegre e produtiva.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  19. Este é super sexy!!
    Dedicado a um amante em especial??
    Beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acha camarada Pedro? Então, "tá" feito.
      Não. Dedico-o a todos os homens.
      Beijinhos e boa semana.

      Eliminar
    2. E eu agradeço.
      Não em nome de todos os homens, apenas em meu nome.
      Beijinhos, boa semana

      Eliminar
    3. Muito bem, Pedro!
      Estão aceites e compreendidos os seus agradecimentos, mas só em seu nome.
      Beijo.

      Eliminar
  20. Sabes, Céu? Esta foi a frase que mais me marcou, de todo o teu belo e intenso texto: "... observando e pensando, em como um simples mortal, homem ou mulher se pode transformar no deus maior, num ato tão simples, quanto é o amor.". Quantas vezes, amiga, já me assaltou essa pergunta! Mas acho que jamais descobriremos a resposta. Boa semana, fica bem!

    ResponderEliminar
  21. Bom a amiga conhece-me. Sabe que me falta o engenho e arte, para comentar com nível a arte com que utiliza as palavras. Daí, quero que saiba que passei por aqui, e que gostei muito.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  22. Olá amiga! Sempre que aqui passo, tenho a certeza de encontrar um belo e profundo poema, fruto da tua incontestável capacidade de formar conjuntos de palavras, transformando-os em verdadeiras maravilhas. Adorei! Principalmente a estrofe abaixo:

    E é nesta "dor que desatina sem doer", neste calvário, no gozo do sofrer
    que os vocábulos perdem o tom, intensidade, oralidade e quase o som
    menos que isso, murmúrios, sílabas brandas, impercetíveis, sussurros
    e pasmemo-nos, porque num único espasmo, só um, atinge-se o orgasmo
    e é aí, nesse preciso, nesse exato instante, que o sentimento fica aliviado
    em total alheamento e imparcialidade, no esquecimento do espaço e tempo.

    Obrigado pela visita e amável comentário deixado no nosso Arte & Emoções.

    Beijos e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  23. Olá, CÉU.

    Amor e sexo se interpenetram, confundem-se, misturando os limites de um e outro. Indistintos, inseparáveis. Arrebatadora força que funde os seres num só afã, num êxtase materialmente transcendental e transcendentalmente material. Gostei de tudo, em especial disso: “rompendo sóis luzentes por desbravar, ensanguentando virgens luares”. Pura poesia, dizer de poeta emprestando magia às palavras. Muito bom mesmo!

    Um abração.

    ResponderEliminar
  24. Céu, menina de Deus!
    Como no balanço das ondas, é assim que sinto sua colocação de palavras, o encandeamento de ideias.
    Como no balanço das ondas, como no balanço do amor... e da conquista.

    ResponderEliminar
  25. Saudações Céu! Eu to começando a querer conhecer um novo amor com tanta postagem magnifica tua! Me importa um gato alto, moreno de pele pálida e olhos negros? Que goste de amar e ser amado! Beijos e abraços!

    ResponderEliminar
  26. Olá, CÉU.

    A música empresta um toque especial, um mix de diálogos, sensualidade e aventura, o "clássico" e o moderno numa composição harmônica e envolvente. Combina bem com o texto.

    Um abração.

    ResponderEliminar
  27. É sempre com grande emoção e prazer que leio os belos e sensuais textos que a minha amiga generosamente nos oferece.
    Como diz um comentário aqui posto só falta sair fogo pelo monitor.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  28. pode mesmo dizer-se que este poema esta cheio de amor :)

    ResponderEliminar
  29. Olá Céu,

    Li-te sem respirar. Adorei a musica, que tão bem se enquadra neste teu dialogo.

    "Lembras-te, assim por alto, claro, quantas vezes morremos um no outro?"

    É mesmo isso... "um ato tão simples, quanto é o amor."

    ahhh ... o amor, esse sentimento que teima em não ser sempre entendido.

    Beijinho grande Céu e boa semana.

    ResponderEliminar
  30. Olá, Céu

    Aqui estou observando e pensando, em como um simples mortal,Gostei do que li.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderEliminar
  31. Es hermoso disfrutar de tú lectura, transmites dispares sensaciones que me pueden transladar a una esquina de la nube cercana a tú Cielo. Mi aplauso y un beso.

    ResponderEliminar
  32. Amiga muy querida.

    Que gran publicación.

    Me encanto.

    Destaco "E é nesta "dor que desatina sem doer", neste calvário, no gozo do sofrer

    ResponderEliminar
  33. Céu... vinha comentar o seu texto... mas dado o adiantado da hora... distraí-me com o vídeo... que prometo que vou ver mais 2 ou 3 vezes... para adormecer sonhando... com o protagonista... ;-P e sendo assim... fica mais do que prometido, que amanhã cá estarei comentando, com toda a atenção... sem me distrair com estes vídeos... tórridos, e espectaculares... que fazem a temperatura subir, aos 40 graus à sombra... ;-P
    Beijos! Até amanhã!
    Ana

    ResponderEliminar
  34. Amiga querida, parabéns pelo dia do poeta, quando quiser apareça e seja sempre bem-vinda. Um forte abraço. http://vozesdeminhalma.blogspot.com.br/2015/10/fogosa.html

    ResponderEliminar
  35. Olá Céu! Mas que texto tão intenso e apaixonado! Q prazer de ler!!
    Espero que tudo esteja bem contigo!
    Um beijo grande

    ResponderEliminar
  36. Oi amiga! Conforme falei anteriormente, apesar das poucas visitas que o nosso Literatura & Companhia Ilimitada recebe, sinto-me feliz em mantê-lo porque, mesmo em parte, ele está cumprindo o seu objetivo maior, que é auxiliar aqueles que do seu conteúdo precisam e buscam. Após a solicitação que fiz às pessoas, para que optassem sobre a sua permanência ou não, contida na sua lateral, comecei a receber (embora escassos) alguns e-mails agradecendo pela ajuda, e optando pela sua permanência, o que para mim, é bastante gratificante.

    Aproveito para agradecer as tuas visitas e amáveis comentários com tão sábias e inteligentes palavras.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  37. Só o começo é suficiente para nos prender e nos dar vontade de ler tudo num só fôlego. Viciante, adorei!

    r: Lembro-me, sim :) muitas vezes uso essa expressão.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  38. Como sempre, uma leitura absolutamente fascinante, arrebatadora e apaixonante... desde a primeira palavra... ao último som, em mais um post, absolutamente prodigioso... realmente... até aqui o meu pc, ficou em brasa!...
    Sempre um prazer passar por aqui, Ceu... sem qualquer dúvida!... ;-P
    Virei noutro dia reapreciar tudo por aqui... pois claro!...
    Um beijo imenso! E continuação de uma boa semana
    Ana

    ResponderEliminar
  39. Bom dia, querida amiga!
    Primeiramente, agradecemos seus comentários que tanto discernimento acrescentam a tudo o que escrevemos. Lê-la é sempre um prazer, pela primorosa escrita e sensível mensagem . Quando toca a escrever poemas, então...costuras versos melódicos que se desenovelam e tornam a enovelar-se; através deles mexes com nossa mente e coração.
    Esses versos que descrevem a fisiologia da paixão, são claros e nítidos, sinceros e profundos, como o fogo da vida.
    O amor tem o direito da entrega total, de ambas as partes, em corpo e alma, para que íntegro reine em nossos dias. Um laço que une mas não prende, um abraço que cinge mas não aperta, deixando-nos livres para irmos, se assim o quisermos. Porém, de vontade própria, ficamos, e atendemos ao chamado: vem! E contentes vamos, mais uma vez, dar-mo-nos inteiros a quem amamos. Não é dar-se por generosidade, pois não há caso pensado nisso: é a ação direta e espontânea de nossa alma, que quando deixada livre em seu fluir, age sempre na senda do amor.
    Que os dias lhe sejam leves e bons!
    Abraço com carinho,
    Bíndi & Ghost

    ResponderEliminar
  40. Sim, sim...o vídeo foi visto, e que vídeo...! Devem ser atores, supostamente, mas que atuação...assim fica pontuado em imagens o teu belo texto.
    Até mais!
    Bíndi & Ghost

    ResponderEliminar
  41. Insinuar Amor, é amar, deixando a imaginação "concretizar" os caminhos que o complementam. Deixar correr o erotismo nas palavras, não deixando de ser verdadeiro, é descrição literal.
    Acho que alias ambos os campos nesta composição.

    Beijos
    SOL

    ResponderEliminar
  42. Agora superou tudo.
    Li, retive na memória, e vou dar voltas à minha imaginação.
    Depois volto e, mais calmo, acrescento algo mais.

    ResponderEliminar
  43. Boa noite Céu!
    Um texto intenso, sensual e apaixonante, é maravilhoso essa entrega total assim, ler esse texto apaixonante nós leva a humm.... Em breve farei uma postagem contando. Muitas vezes perdemos algo importante e no mesmo tempo resgatamos algo perdido, a vida tem dessas coisas.
    Uma linda noite que seja como o seu belo texto empolgante rsrs.
    Um beijo grande

    ResponderEliminar

  44. boa noite Céu! de passagem a visitar os blogues amigos!, sempre com muito gosto a deslizar pela avalanche das palavras do teu texto que "se mexe remexe, se encosta, se enrosca
    Se abre, se mostra pra mim
    Me agarra, me morde, me arranha..."
    lembraste da canção que canta Marco Paulo ?!

    abraços :)
    Angela

    ResponderEliminar
  45. Muito conseguido, muito intenso.
    Adorei o poema, mas sinto que vai ferir muitas suscetibilidades, mas faz parte da realidade, da vida.
    Como diz alguém, só lê quem quer. Eu leio, adoro, respiro os momentos e espero o que virá a seguir.
    Que o Céu seja o limite.
    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu "rarada"! Que a "Céu" consiga ir mais além.
      Bom fim de semana, Manuel!

      Eliminar
    2. Pois, é mesmo para não "rarar"

      Eliminar
  46. Olá Céu!
    Recomeçar é sempre bom. E quando é bom, queremos mais e mais. Quem disse que a paixão acaba? é só manter a chama acesa e reinventar-se todos os dias ;)
    Beijos

    ResponderEliminar
  47. Quando eu morrer, é nesse verdadeiro paraíso, criado pela Céu, que eu quero morar!
    Beijos, Criatura Divina!

    ResponderEliminar
  48. ¡Hola CÉU!!!

    Antes de nada, darte mil gracias por tu cercanía: Luego felicitarte por tu formidable texto poético amoroso sensual y muy bien explicado tal cual es el amor entre dos almas que se aman. Tu voz no tiene tapujos es clara es sana es como debe ser. Me encantó el vídeo, va de acorde con tus preciosas letras. El amor y el sexo inteligente, las dos cosas van juntas; y es eso, ternura pasión hasta llegar a lo más alto de la cumbre. Tú lo explicas muy bien, en otras palabras.

    Esta es una visita rápida, pasaré otro día para comentar más.
    siempre es un inmenso placer pasar por esta tu casa.
    Te dejo mi cálido abrazo, mi gratitud y mi estima siempre.
    Se muy muy feliz

    ResponderEliminar
  49. EL MOR SIEMPRE UNA INTENSIDAD SUBLIME!!
    ABRAZOS

    ResponderEliminar
  50. Passando só para deixar um beijo, e desejar um bom fim de semana!... E ter uma desculpa para vir apreciar novamente este espectacular post, com esta fabulosa música, como complemento... ;-P
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar
  51. Um maravilhoso, intenso e sensual Poema ! Gostei muito !

    ResponderEliminar
  52. Parabéns por mais este texto.
    Brilhante, como sempre. Sabe o que diz e sabe como dizê-lo assertivamente.
    Céu, minha querida amiga, tenha um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  53. Um diálogo de sensualidade e intensidade entre letras cadenciadas...
    Beijo.

    ResponderEliminar
  54. Muito bom texto, mas isso é o habitual


    Bom domingo

    ResponderEliminar
  55. Quem é vivo sempre aparece. Oh eu aqui! Rs!
    Tenha um ótimo domingo Céu!
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  56. Céu, minha amiga querida, aqui novamente. Li, reli, treli (rs), ou melhor, lemos, relemos, trelemos, assistimos ao vídeo... E eu aqui sem palavras (juro, sem palavras, eu que me considero tão tagarela) para comentar tão grandioso poema. Mas agora fiquei a pensar: por que a ausência de palavras? Será pelo fato de ler, ler, ler, e me deixar perder nos meandros dessa história tão linda de amor e sexo, nesse enredo que teces com mestria tamanha que me rouba a fala? E chego à conclusão de que o receio de comentar tão banalmente algo que tanto me fascinou é o que me faz quedar as mãos e embotar a mente. Dizer apenas palavras elogiosas não me apeteceria neste momento. Tentar intelectualizar o comentário, eu vejo como desnecessário, e nem saberia como fazê-lo. Esmiuçar o que foi descrito, sentido, vivido até o último resquício de desejo/amor/tesão, em nada acrescentaria a um texto tão completo. Enfim, minha querida, este é um relato tão bem esmiuçado daquilo que une dois corpos, que os faz plenos de desejo e gozo, que as palavras ficam tão ínfimas, tão pobres e tão desnecessariamente sem sentido, que o melhor que temos a fazer é recomeçar a leitura... É nos embrenhar neste mundo de delícias que nos mostras de portas abertas, nos convidando a participar de algo tão íntimo o qual assistimos como um filme destinado ao Oscar, sabendo-o já vencedor. Tu tens este condão mágico de nos mostrar o óbvio tão bem aconchegado em delicados papéis de presente que ficamos deleitados com tão precioso mimo.
    O vídeo, não terias como fazer melhor escolha. Um complemento perfeito, música e imagens.
    Enfim, menina linda, de comentário foi o que consegui articular ante a visão que nos mostraste em tão portentoso poema. Mas das sensações que foram despertadas... Ah, deixa pra lá, aqui é uma outra história (risos).
    Que o restante do domingo te chegue envolto em nuvens fofinhas de deliciosas emoções, para que a semana comece plena de alegrias e realizações.
    Um beijo carinhoso nesse coração tão iluminado de amor... De todos eles (risos).
    Helena

    ResponderEliminar
  57. Sensuales y apasionadas letras.
    Un placer leer tus poemas.

    Muchas gracias por tu comprensión. Muy agradecida.
    Un beso

    ResponderEliminar
  58. Olá querida amiga, td bem?

    Como vão as coisas com vc? Por aqui td bem, sem maiores novidades, faz um pouco de frio, mas logo o tempo deve esquentar, afinal estamos na primavera aqui no Brasil. Eu atualizei o blog e espero ver logo os seus comentários que muito me agradam.

    Desejo uma semana maravilhosa e muito feliz pra vc!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  59. Reler, é reviver, relembrar, continuar a seguir os sentimentos dos sentidos.

    Beijos
    SOL

    ResponderEliminar
  60. Olá Céu,passando para lhe desejar uma ótima semana.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  61. Lindo chamado num banho de sensualidade na devida intensidade de um grande encontro de seres
    que se dão e se completam em meio a todos os desencontros e desencantos.
    Bravo amiga e que tenha uma bela semana de inspiração e luz.
    Carinhoso abraço e beijo de paz.

    ResponderEliminar
  62. Olá Céu, passei para te reler, e viajar um pouco por aqui. Há post's que já não permitem comentários, o que é uma pena :(

    Beijo carinhoso feliz semana

    ResponderEliminar
  63. Passando para agradecer a tua visita e gentil comentário deixado no nosso Arte & Emoções, assim como desejar muita saúde e paz para ti e para os teus.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  64. Boa semana, Céu. Aguardo o próximo post!

    ResponderEliminar
  65. Gracias Cielo, eres una persona encantadora y con mucho saber dentro de tu alma. Me has sorprendido con lo de los árabes. Y eso que yo estuve en sus Mezquitas, pero si, tienes razón todos eran hombres arrodillados y besando el suelo. Pero lo de la higiene... Bueno... Sonrío.

    Un abrazo grandote y mi gratitud junto a mi estima, siempre.
    Besiños

    ResponderEliminar
  66. Olá prezada amiga, alegro-me por tuas sempre tão gentis e intensas visitas, e também sempre que cá venho e leio encantado estes teus pensamentos cá compartilhados, e que nem é preciso que eu diga o quanto são deveras agradáveis e envolventes aos que por cá passam e os lê, e grato por compartilhar e pelas palavras por lá deixadas também. Desejo que você siga sempre sob a bênção do criador neste teu tão intenso viver, grande abraço e, até mais!

    ResponderEliminar
  67. Olá Céu :)

    Eu não o diria melhor! Até porque não tenho o teu talento para expressar por palavras estas emoções que nos assolam :)
    Adoro a música! Gosto mais do original, não o posso negar, mas esta música, em qualquer das suas versões, tem um je ne sais quoi de sensualidade, que nos inunda.

    (Agradeço a tua preocupação, mas eu não sofro de SPA :) Já devo lá ter passado algumas vezes, mas já me deixei disso, que a vida é para viver e não para sofrer :) Resolvi escrever sobre isso porque vejo todos os dias exemplos de pessoas "aceleradas", que não são felizes e que não têm noção do que se passa com elas. Como eu escrevi, basta tomar consciência, para ser meio caminho andado para a melhoria. Se conseguir ajudar nem que seja só uma pessoa, já vale a pena.)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  68. Querida céu :) obrigada pelas palavras no meu blogue. Mais uma vez um poema cheio de sensualidade..:):) beijos *

    ResponderEliminar
  69. r: Concordo contigo!
    Sim, está a correr bem, muito obrigada por perguntares :)

    ResponderEliminar
  70. Obrigada Céu, pelos seus comentários sempre tão ternurentos!!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  71. Olá Céu,estou aqui para lhe desejar um ótimo final de semana,que para nós
    aqui no Brasil será prolongado até 2ªfeira.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  72. Por vezes, tantas vezes, no silencio dizemos tantas coisas.
    Hoje é assim, voltei a ler e fico silencioso.
    Um beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  73. Reapreciando este post fantástico, e vindo desejar um excelente fim de semana!...
    Beijos
    Ana

    ResponderEliminar
  74. Céu, passei para lhe desejar um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  75. Querida amiga Céu

    Perdoe-me a ausência.
    Final de ano, para quem ensina
    o tempo fica curto,
    mas estamos sempre visitando
    espaços preciosos que nos fazem tão bem.

    Gostaria de convidá-la a visitar o meu blog
    www.sonhosdeumprofessor.blogspot.com
    onde postei uma entrevista que fiz recentemente
    e que está sendo vinculada na mídia de Fortaleza.

    É também uma forma de entender a forma
    que penso a Educação que acredito
    e a qual dedico a minha vida.

    Um imenso abraço.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderEliminar
  76. Ah, Ceu, se todos os encontros amorosos fossem como esse, o mundo seria outro. Que maravilha!
    Bjs

    ResponderEliminar