sexta-feira, 14 de outubro de 2016

QUEM DIRIA?

Imagino-te nu, acariciado por um lençol de linho
que perfumas com o odor da tua pele.
Paralisas-me, tiras-me a vida, por momentos
mas sorris e eu atrevo-me a sonhar e a avançar.
Enquanto o faço, mordo os meus lábios
já desidratados de desejo.
 
A pouco menos de um metro de distância de ti
pareço que estou a percorrer o infinito
numa encenação dramática, que não sei parar.
Não desviando o olhar, atrais-me, inclemente
como polo positivo atraí o negativo
desarmando-me o raciocínio. 
 
A um passo da cama, puxas-me, abruptamente
e caímos os dois num beijo prolongado
lindo e há tanto esperado. Já o merecíamos.
Arrepias-me com as tuas mãos frias, dementes
tirando-me a roupa, que estraçalhas
espalhando-a pelos cantos.
 
O cenário não podia ficar mais tórrido e calórico
quando numa atitude de adolescente
atiras as minhas roupas pequeninas e íntimas
para a lareira, que crepitava como nós.
As chamas, dela e nossas, inventaram cores
que sublimaram as do arco-íris.
 
 O apetecer e o prazer estavam já criados, agitados
os corpos abriam-se, cediam à tentação
suados e encharcados, roçavam-se um no outro
fazendo desatar um furacão de ternura
enquanto os móveis, os quadros e os retratos
abriam a nossa fome desordeira.
 
Isso, pouco ou nada nos importou, nem atrapalhou
pois queríamos viver o momento único.
Quantos cabelos meus foram afagados, puxados
pelas tuas mãos ansiosas e impiedosas?
Quantas promessas, quantas juras de loucura
fizemos arrebatados de paixão?
 
Quiseram-se então estilhaçar num ápice, no clímax
em que os gemidos agudos, lânguidos
deram continuidade às cinzas da nossa entrega.
Nada mais existia. Ficámos cegos de amor
naquele jogo de sedução, cumplicidade e doação
jurando por Deus, a eternidade.
 
Amor, estou pronta! Envolvida num lençol de linho
guardo no pescoço o colar que me deste
naquele dia, do nosso primeiro e único encontro
adornando com ele a minha pele.
Não mo tires! Rogo-te, suplico-te! Não me deixes!
Deixa-me voltar a mim, a ti!
 
Dizes que já me não amas e até que me esqueceste.
Quem diria? Peço-te, então, um favor!
Repete, repete lá isso, em alto e bom som
para eu acreditar, meu amor!
 
 
CÉU

144 comentários:

  1. Eu voltei, eu voltei a este cantinho maravilhoso, logo pela manhã e que me encanta muito.
    Tenho sempre algum receio da lareira por perto...queimar a roupa (mesmo pouca) não é muito aconselhável, mas sem dúvida que fica mais acolhedor e romântico, com a lareira, claro. :):)
    Bem-haja querida amiga.
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia CÉU

    Como alguém pode esquecer, depois de ler um soberbo texto/poema, como este? Realmente, depois de tudo, quem diria! Maravilhoso e terno como sempre.

    Não conhecia esta música-Adorei.

    Beijinhos, bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. O fim dos amores devia ser como o inicio. Em uníssono. Para que nenhum dos dois ficasse em sofrimento.
    Continuo longe e apenas com o smartphone.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Uma cumplicidade de prazer imaginária,mas tendo a veracidade em cada palavra os desejos prazerosos.
    Sempre maravilhosa em tudo que escreve amiga Céu!
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. Some like it hot, para um fds em beleza.
    Beijinhos, Bfds

    ResponderEliminar
  6. Como me fazia falta um poema como este.
    Esta intensidade, este percorrer pelos caminhos do prazer (alimentado com este Ne Me Quittes Pas), foi o alimento para um dia muito especial.
    A Céu, a cada dia, vai superando tudo o que já nos havia deixado.
    Parto, vou esfriar, mas volto para melhor me deliciar.

    ResponderEliminar
  7. Ceuzinha, volto depois, pois precisei sair qdo ouvi esta interpretação, pois numa das nossas festas a Leninha ao piano fez dueto com o Guy, uma das músicas dos dois, um momento lindo de grande emoção, pois a letra é de uma beleza inconteste e o sentido é de uma maravilha q toca a alma. Então, bateu saudade, migucha, daquelas grandes...

    ResponderEliminar
  8. Olá, Céu!

    Quem diria?!

    O encanto levado a um expoente, crivado de adjectivos, ricamente sofisticado.
    Ele, figura principal, não teria perfil para repetir que já não a ama.
    Ela, a suplicar que não a deixe.Sinceramente, parece-me que ela diz um coisa e pensa em algo bem diferente.
    A bota não bate com a perdigota,rs.
    Um abraço de muita amizade,

    ResponderEliminar
  9. Belo texto!

    Beijos!
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Intenso versos de amor mergulhado numa paixão arrebatadora. Passando aqui para desejar um belo fim de semana.

    ResponderEliminar
  11. Ceuzinha, voltei, agora para apreciar de verdade a sua postagem, até o vídeo eu consegui assistir, mesmo sem conseguir dissociar as imagens daquelas q tenho na lembrança do casalzinho a interpretar com tanto lirismo esta bela canção francesa.
    Qto ao poema, migucha, vc sabe q ñ tenho facilidade de interpretar uma poesia, mas sei senti-la em todo o seu esplendor. Este seu poema é um clássico da literatura q envolve a sensualidade, o erotismo, a beleza do amor físico. Adorei a imagem das peças íntimas sendo atiradas na lareira... Uma excelente ideia a ser seguida, rsrsrs. O fogo a consumir tudo... Hum, que delícia! Lençóis de linho, o colar... Ah, uma boa ideia, pois tb tenho um delicado colar q ganhei de presente e ñ o tiro do pescoço... Já até formei a imagem do momento! Aqui pra nós, quem q vai repetir em alto e bom som q ñ ama uma mulher com tal capacidade de entrega como esta? Com uma capacidade única de seduzir com palavras, gestos, e com tal beleza q tenho certeza de q nenhum homem em sã consciência ousaria dizer um "não te amo mais, já te esqueci" estando enredado num cenário como este. Só um louco de pedra, rss.
    Tá vendo, migucha, como ñ sei comentar sobre poesia? Só falo mesmo besteira, e tb só penso mesmo em bogagens, naquilo q vou colocar em prática um dia, kkkkkkk.
    Chega de tanta baboseira, já me vou pois o sono já está me fechando os olhos. Vou dormir e vou sonhar... Vc sabe o quê e com quem, kkkkkkk.
    Beijocas da sua amiga maluquete,
    Aninha (Carolzinha)

    ResponderEliminar
  12. Que lindo! fiquei encantado e calhou-me com algo que pensava... foi uma "coincidência" muito interessante!! Tive soltar uns suspiros por aqui...

    Agradeço-te a visita ao bloguinho e peço desculpas pela demora na retribuição! Com certeza volto mais vezes :)

    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  13. Olá, CÉU.

    Só o seu poema, com a já conhecida e avassaladora narrativa das sensações, arrebata os sentidos, mergulhando-nos na vertigem da imaginação. Achando pouco, você ainda coloca esse clássico da música francesa, com uma magistral interpretação. Arriscas matar de infarte um seu leitor mais idoso... Kkkkkkkkkkkkkkkkkk...

    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  14. Bom dia, querida Céu.
    Mais uma vez seu talento é demonstrado nesta belíssima poesia. Dizem que o amor é uma palavra curta, fácil de soletrar, difícil de expressar, impossível de descrever e maravilhoso de viver. Porém você anulou este conceito. Expressou e descreveu de uma forma linda e sensual as maravilhas de uma relação!
    Mesmo não entendendo francês, a música do vídeo atingiu profundamente minha sensibilidade. Fiquei totalmente apaixonado por aquela mulher. Além de cantar maravilhosamente, é muito bonita!
    Agradeço seus elogios ao nosso grupo de cantos. Temos vários vídeos; todos gravados ao vivo (sem edição) em um programa de televisão no ano de 2012. Tenho mais alguns gravados na casa de uma das cantoras. Se procurar no youtube por "Grupo Brilho da Lua, Prudentópolis", estão todos la.
    Continuo tocando com o grupo, que é praticamente a mesma formação do vídeo. Cantamos na Igreja, fazemos serenatas e festas!
    Estou muito feliz por seu retorno.
    Desejo um agradável fim de semana!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  15. Excelente texto. Parabéns! Mostra o quanto o reencontro pode ser tão saboroso quanto o início de tudo. Talvez seja o que muitos casais precisem - a redescoberta.

    Abraços e ótimo final de semana.

    ResponderEliminar
  16. Um mimo passear por este céu, deixar minha alma e coração navegar na delicia de suas propostas, sempre quentinhas do jeitinho q gosto e amo, deixo pra vc ppor tudo isto beijinhos e beijinhossss

    ResponderEliminar
  17. Es un texto muy bello. Sin duda, un placer volver a leerte.

    Muchas gracias. Un beso.
    Que disfrutes de un lindo fin de semana.

    ResponderEliminar
  18. Olá Céu!

    As juras feitas no momento de paixão não devem ser levadas a sério porque são fruto do calor do momento. Depois com mais calma as pessoas reparam que precipitaram-se e voltam atrás. Se ele diz que não ama, das duas uma: ou está a falar a verdade ou está a mentir e a ser malvado só mesmo para chatear ehehehe.

    Bom fim de semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. Boa noite, querida Céu!
    Tem coisas que desdizemos pelos gestos ou outros... perfeito você conseguir captar, em versos, o que a outra parte não conseguiu esconder de vc...
    Bjm muito fraternal

    ResponderEliminar
  20. OI CÉU!
    MAIS UM POEMA, TRAZENDO TUA MARCA DE INTENSA E SENSUAL BELEZA.
    ABRÇS AMIGA

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  21. O amor é lindo enquanto dura.Ou será a paixão. Acredito que a paixão acabe e só se ama de verdade uma única vez. .O amor é eterno. Todas as vezes q lembramos de quem amamos,vem aquele suspiro ,tão bom ,tão bom que nos faz viva! E viva a vida!Que seja sempre com muito amor! Feliz semana querida, beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Como tudo na vida existe sempre um fim, magnifico poema minha amiga.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderEliminar
  23. Esqueci-me de dizer que adorei ouvir esta bela versão do "Ne Me Quittes Pas"
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  24. Um poema muito intenso de sedução, de paixão. O início e o fim de algo muito sensual entre dois corpos que se encontram. Não é preciso interrogar. Não é preciso saber. Foi bom apesar de tudo, apesar de nada...
    Lindo ouvir este dueto a cantar "ne me quittes pas".
    Uma boa semana.
    Um beijo, amiga Céu.

    ResponderEliminar
  25. Céu, como sempre, um texto magnífico.
    Por acaso, hoje, ao passar junto a uma livraria li um título - "Não te prendas a quem não te agarra"! Essa sempre foi a minha atitude. (um pouco em resposta à mensagem do teu poema)
    Beijo. Boa semana!

    ResponderEliminar
  26. Intenso e vivido como sempre, Céu... mas, desta vez, com algo diferente ao final: uma gotinha de saudade. Belo, boa semana!

    ResponderEliminar
  27. Oi Céu, estava ja com saudades, desses lindos poemas, em que a gente lê se deleita....bjucas

    ResponderEliminar
  28. Céu lindo texto, será que é fácil esquecer um amor, poema lindo emocionante, Céu bjs.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  29. Oi Céu, escolhes-tes bem a música a embalar esses sentimentos e juras
    do momento.
    Sabes que já ouvi várias versões dessa música mas o que me chamou a atenção
    foi o olhar dos dois afinados e juntos casou com as tuas palavras.
    Ficou muito bonito...
    Um bom vinho e uma bela canção k, acabamos jurando o impensável k.
    Quem nunca fez juras e mais juras k, que atire a primeira pedra k.
    Ainda bem que algumas são como palavras ao vento, acho que ninguém
    consegue cumprir tudo o que fala nesses momentos.k.
    Uma boa continuação de semana.

    ResponderEliminar
  30. Olá querida amiga Céu, td bem?
    Por aqui td razoável, alguns problemas em família, conflito de pensamentos, mas td há de se acertar.
    Em relação ao meu poema vc acertou, aquela tbm é do baú sim, eu estou relendo os meus escritos mais antigos e postando os que considero os melhores. Tem poemas que foram escritos qdo eu ainda era adolescente, são meio ingênuos...rs!
    Respondendo a sua pergunta eu acredito que o meu eu-lírico e nem o próprio autor encontraram a sua cara metade, mas td tem o seu tempo para acontecer não é mesmo?
    Amiga, depois volto com mais calma pra ler o seu poema! Tenha uma semana abençoada e produtiva!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  31. Mais um magnífico poema, minha amiga, onde a ousadia das palavras e dos actos são habituais na sua poesia.
    Céu, tenha uma semana feliz.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  32. Boa tarde querida Céu.
    Seus poemas, são alavancas kkk, para sentirmos esse linda sensação de uma linda paixão, com esse seu talento amiga quem lhe diria não quero mais rsrs, só mesmo em ficção rsrs. Li aos comentários e li os da Aninha, bateu uma tristeza pela perda da nossa amiga em comum e da sua cunhadinha. Uma barra a perda de quem amamos. Que Deus esteja com elas e toda família. Assistir o vídeo, uma linda musica maravilhosa. Uma feliz semana. Grande abraço.

    ResponderEliminar
  33. Descobri porque se ausentas de vez em quando, amiga Céu!
    Descobri que a cada volta sua, estás cada vez mais apaixonada e livre!
    Não nos deixe esperando por muito tempo, tá?
    Beijos com muito carinho!

    ResponderEliminar
  34. Muy agradecido,un fuerte abrazo,saludos desde Andalucia

    ResponderEliminar
  35. Céu, os seus poemas são lindos e cheios de sensualidade e emoção. Agradeço também as suas visitas ao meu mundo da escrita e as palavras de alento que me tem dado. Seja sempre bem vonda por lá, tal qual eu virei aqui encher-me de emoções bonitas.

    ResponderEliminar
  36. Senti muita falta das suas visitas e comentários no meu blog. Adorei seu poema, tão cheio de amor e sedução. hehe
    A música casou direitinho. *--*
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderEliminar
  37. Boa tarde cara Céu

    ...como pode este seu "Ausente do Céu" não fazer o meu género(?!), se as suas palavras/Poema me deixam, como mínimo, confuso entre realidade e imaginação, restando ainda a confusão de até que ponto a realidade transcende a imaginação ou vice-versa, com salvaguarda da realidade imaginária em si mesma, da imaginação que leva à realidade e do seu respectivo inverso. O que em qualquer caso, ao menos a mim, me remete para Arte e a Arte _ naturalmente com vivida paixão _ faz, sempre, o meu género!

    Abraço, parabéns e muitas felicidades

    ResponderEliminar
  38. Céu, a Aninha havia me alertado sobre o vídeo que encima a tua última postagem, considerando a saudade que a acometeu e que, certamente, me chegaria com uma força maior. Já estive por aqui n'outros momentos, mas seguindo sua orientação, apenas apreciei o poema. Saí sem nada comentar, pois teus textos sempre me levaram a 'imaginar' uma situação a ser vivida... Então, tudo me dói, qualquer coisa que me suscite lembranças, uma música, um poema, um livro, um parque, uma criança, tudo enfim, me traz a presença do meu amado.
    Ontem, a perfazer um mês da sua partida, depois de levar-lhe as flores ao túmulo, tomei coragem e fui ao hospital conversar com o Leo e pedir a chave do consultório do Guy, local que ficou intocado desde o acontecido, os colegas esperando que eu fosse liberá-lo. Foi doído, foi triste, foi penoso, como tem sido tudo na minha vida ultimamente, até mesmo as homenagens que me são prestadas, como hoje na clínica onde fui recebida por um grupo de crianças a cantar "como é grande o meu amor por você", que fazia parte da nossa trajetória musical, numa comemoração pelo dia dos médicos. Confesso que nem me lembrei deste dia, pois estava focada no aniversário da Aninha, para quem fiz uma postagem lá no meu espaço. Como bem sei da tua afeção por ela, quando puderes, dê uma chegadinha por lá, pois tenho certeza de que ela vai apreciar muito a tua visita. Em tudo as lembranças são suscitadas. Ontem, é claro que chorei, e muito, sentada na cadeira onde ele se postava e que, quando o visitava, ele me fazia sentar e ficava sentado num canto da mesa a me olhar com aquele olhar apaixonado que tanto me encantava... Coloquei os seus pertences em caixas que o Leo vai me levar hoje à noite. Enfim, este era um dos lugares que me propus a ter coragem de visitar. Aos poucos, se Deus quiser, continuarei a fazer o que o Guy gostaria que eu fizesse, mesmo que isto me traga dolorosos momentos à lembrança e acentue a sua ausência em mim.
    Seguindo esta linha, aqui cheguei e, corajosamente, já assisti o vídeo que certamente me levou a um dos momentos partilhados com o Guy e que nos causou muita emoção, pois este clássico da música francesa é de uma beleza ímpar, e traz realmente à sensibilidade uma nostalgia infinita. Ouvi, chorei, e foi aos prantos que li novamente o teu poema. Bem sabes da minha admiração por tudo que escreves, e como sempre apreciei os teus versos ricos em imagens a suscitar sentimentos e emoções que de forma incontrolável acometem a quem os lê. Hoje, de emoções amortecidas, de sentimentos apenas voltados para as lembranças doídas, fiquei apenas a apreciar o teu belo poema, a apreciar a riqueza da tua imaginação.
    Céu, grata por estes momentos de intensa reflexão. E grata também pelas palavras afetuosas e incentivadoras que sempre deixas lá no meu espaço.
    Que a paz seja uma constante na tua vida e receba meu carinho num beijo do meu para o teu coração,
    Leninha

    ResponderEliminar
  39. Querida Céu, perdão pelo meu afastamento. Como pode verificar tenho andado afastada dos blogs, mas conto voltar um dia destes com novidades. Entretanto vou-me cultivando e aprendendo todos os dias a crescer, de preferência pelo amor e não pela dor.
    Pergunta-me se já vivi em portugal. Nunca vivi noutro país, sou portuguesissima do Barreiro. Beijinho grande, vou ter mais cuidado e vou vigiando os meus blogs, não vá eu ter alguma mensagem de alguma amiga e não ver! :)
    http://espacoconscienciapura.blogspot.com

    ResponderEliminar
  40. Como me encanta visitarte, mi muy querida amiga CEU.

    Recibe un fuerte y afectuoso abrazo

    ResponderEliminar
  41. Ceuzinha, a Leninha me falou q havia estado no seu blog e comentado, e agora q deu uma folguinha vim correndo pra ver o q ela escreveu, mas acho q vc ainda ñ liberou os comentários. Se vc for lá na homenagem q ela me fez vai ver através do meu comentário como foi o meu dia de hoje, uma loucura só, e mais à noitinha ela e o Leo vão me preparar um jantar de congratulação. Detalhes eu lhe conto mais a frente, migucha.
    Beijocas minhas,
    Aninha

    ResponderEliminar
  42. Pois 'lábios desidratados de desejos'... ora, querida Céu, o que me chama aqui nas tuas linhas, é exatamente esta tua elegância impar. Nada conheço que se iguale, que se compare. Um vero talento!

    Um instante que ocorre nas diversas vidas deste planeta, mas quando narrado, com a riqueza de palavras tão apropriadas, tão acertadas, parece que é único. No melhor de uma paixão, que, afinal, é o melhor de toda a história, não?

    E não vai haver repetição, pelo menos de palavras... minha Céu, deixo-te mais um beijo e um abraço, desejando sempre, querida, dias felizes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois então caríssima Céu, hoje cheguei, sentei, aquietei só para ouvir esta música tão bela e tão bem interpretada, para aplaudir em pé! Que escolha tão acertada, não? E tão rica, apropriada.
      E, por cá, fiquei eu a ler, digo, reler as tuas linhas. Me diga se a lareira não é uma viagem pelos fogos mais misteriosos, que nos faz desaparecer, como o ar e nos leva para os cantos mais aconchegantes ou inusitados que existem!? Até o som da lareira é uma emoção.
      Um suspiro e um beijinho, com um até mais, bella!

      Eliminar
  43. Querida Ceu, perante este hino ao amor, que dizer? Já está tudo dito e fabulosamente descrito ao pormenor, não faltando uma unica sensação das tantas sentidas num acto de amor apaixonado, sedutor, pleno de erotismo. Mas, hoje, amiga, neste preciso momento sinto-me nostálgica; recebi a visita da nossa amiga Helena e fiquei emociada com a força que ela tem tido para seguir em frente. Não sei como reagiria a tamanha dor. Amiga,, hoje fico por aqui, pois não me apetece falar de amor hoje. Esquisito, não? Boa noite e que o amor nunca te falte; precisamos dele para nós e para o podermos repartir com aqueles que tanto sofrem por não o terem. Beijinhos
    Emilia

    ResponderEliminar
  44. Querida amiga CEU.

    Disculpa por favor que no te conteste como bien lo mereces pero es que ando en un viaje con acceso a internet limitado.

    Tu poema trae mucho de tu regio estilo literario plasmado desde tu pensamiento.

    Te dejo un abrazo grande, grandísimo.

    ResponderEliminar
  45. Ah! Repito, repito aquí , en voz alta y clara : eres magnífica como persona y como artista de las más finas letras

    ResponderEliminar
  46. Quer dizer: Está aqui um homem acabadinho de tomar banho e depara-se com um poema com toda essa dose de sedução que mexe com a nossa libido. Sozinho mas com as mãos desocupadas. Foi o que valeu. A excitação foi total e o manual é que sofreu as consequências.
    É que fiquei a pensar no seguinte: Se as roupas intimas foram cair sobre a lareira, que estava acesa, lá saiu a menina nuazinha e formosa. Só de pensar se arrepia a minha pele.

    Mais a sério. Quando a imaginação é fértil tudo na vida é possível. Até amar quem não se encontra presente.

    Beijinho doce

    ResponderEliminar
  47. Boa noite querida Céu!
    O final era inesperado levando-se em conta todo o ocorrido nessa jornada tão intensa de amor. Como esquecer momentos inesquecíveis de doação, amor e paixão...? Uma pontinha feminista diria que os homens não dão aos momentos de amor o mesmo apreço que as mulheres...mas não serei feminista, tentarei ser justa e dizer que qualquer pessoa pode se enganar...porque seria um erro muito grande tentar esquecer alguém com quem se compartilhou tamanhas sensações e sentimentos que teu poema magnífico narrou, alguém que sabe suplicar com tanta dignidade e altivez, e que talvez com a mesma dignidade perdoasse o erro, por amor.
    A música que nos presenteaste é um capítulo à parte...a interpretação dos cantores, como um lamento, uma súplica tocante...forte, porém sensível, combinando com tudo o que escreves tão bem.
    Nós te desejamos todo o bem, toda a luz, toda a paz. Que Deus te ilumine sempre.Abraço com carinho!
    Bíndi e Ghost

    ResponderEliminar
  48. Sigue habiendo fuerza apasionada en tus poemas.
    Cuando lo ves, eres incapaz de pensar, te acercas a él con los labios deshidratados por el deseo.
    La distancia que os separa se te hace eterna y sientes que él es un imán para tu voluntad.
    Ya no sigo, el resto es producto de una unión apasionada, pero, si te digo la verdad, no sospechaba el final.
    Como verás, cada vez voy comprendiendo algo mejor el idioma en que escribes.
    Tú, amiga mía, ya dominas el español.
    Me ha encantado la música que acompaña a tu entrada.
    Cariños en abrazos.
    Kasioles

    ResponderEliminar
  49. El amor cuando nos toca intensamente, y hay en él carnalidad y corazón, no quiere que lo echen en el olvido. Acepta hasta las mentiras, por mantenerlo. Y hasta soporta que se haya distanciado y vuelva solo por la carnalidad. OH, el amor, cuánto duele. UN beso. carlosd

    ResponderEliminar
  50. Céu ... um poema envolto em paixão que nos suga e tanto nos inquieta!
    Como sempre ... um belo texto!
    Bj e ob pela visita

    ResponderEliminar
  51. Olá minha linda . Feliz em saber que estás bem. Por motivos inerentes a minha vontade me ausentei da net por dias. A saudade é o veículo que nos conduz ao caminho da procurar dos amigos e companheiros de jornada. Agradeço sua visita e o carinho que me trouxe de volta . Poesias marcantes... picantes são as marcas do seu bom gosto que nos faz sonhar e viver . Céu inspira paz e é sempre gratificante saber que estás por perto. Abraços agradecidos.

    ResponderEliminar
  52. Boa noite, CEU, texto e vídeo de excelente qualidade!!!
    Parabenizo por mais uma obra-prima de qualidade impecável.
    Seus poemas nunca se repetem e desta vez a amada pediu bis...
    Pelo jeito haverá o próximo, não?
    Engraçado, me fez lembrar que nunca pedi para alguém ficar!
    Agora, então, já não quero mais ninguém...
    Amei, felizes dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderEliminar
  53. Qué mayor placer, y sentido, que derramarse en el origen del mundo hasta el infinito.

    Besos.

    ResponderEliminar
  54. ¡Hola CÉU!!!


    Al sétimo cielo subes tú a quienes te leemos, amiga mía: en un mágico poema exquisito y sexual que atropella los sentidos y hace que se acerque a la memoria, algún pasaje vivido. Eres única expresando momentos también, únicos.
    Te felicito y te dejo un aplauso prolongado, amiga.

    CÉU, ¡Nos dejas un vídeo magistral! Con dos actores que tienen una voz fantástica, guapos los dos y nos brindan una canción preciosa. Tienes mucho gusto a la hora de escoger los videos. Ha sido un encanto ver y escuchar.

    Te dejo mi cálido abrazo, mi gratitud e inmensa estima.
    Feliz fin de semana.

    ResponderEliminar
  55. "Ne Me Quittes Pas"... Jamais!
    Magnífico o teu Poema reforçado por este desempenho notável. O que guia o teu caminho é uma sensibilidade que muito aprecio.
    Parabéns por mais esta Obra.


    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  56. Boa noite, querida Céu.
    Estou bem. Por aqui também chove muito. O sul de Brasil é uma região com o clima semelhante ao europeu. Acho que é por isto que foi escolhido pelos imigrantes. Os três estados do sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, foi colonizado por alemães, italianos, poloneses e ucranianos.
    Mais uma vez fiquei enfeitiçado pela beleza e pela voz da cantora. Não me importo de não entender a letra, pois fico imaginando que é para mim que ela canta...(que pretensão)
    O grupo Brilho da Lua ainda continua atuando. Basicamente na Igreja, festinhas e aniversários. É um grupo totalmente amador e não cobramos nada para cantar.
    Embora não tenha lido outros comentários, vejo que você tem muitos fans. Isto é a recompensa pela alta qualidade de suas postagens.
    Desejo um agradável domingo e espero ver mais poemas!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  57. Olá Céu, influência do Outono que entra numa fase se descanso das paixões ?! com as lembranças que na primavera irão regressar com a fúria do renascimento ?!
    mas até lá ainda imagino que nos vais deliciar com novos poemas tórridos que a tua imaginação espalha pelas páginas do blogue :))) Mas gostei desta página de nostalgia
    beijinhos amiga
    passa um bom domingo
    Angela

    ResponderEliminar
  58. Querida Céu, encanta-me a tua poesia grandiosa e sensual! Bom voltar aqui é ler tuas palavras certeiras!!

    Um grande abraço!!

    ResponderEliminar
  59. Saudações Céu!

    Outro dia, na última longa resposta que lhe dei no meu blogue, que mesmo sendo uma resposta longa acabou por me deixar algo insatisfeito, até porque foi uma resposta espontânea a que tive de ir cortando partes até a mesma caber no espaço de comentários em que se integra, seja que acabei por ficar numa espécie de ambiguidade entre o que espontaneamente escrevi de origem e o que fui tendo de pró adaptativa e revisionadamente ir cortando; seja que se eu tivesse sido essencialmente frio e racional, mesmo que não deixando de ser coerente com o que espontaneamente escrevi, no entanto teria escrito de forma algo diversa e desde logo quantivativamente menos do que escrevi de forma espontânea _ que valha então a intermédia espontaneidade que lhe restou! Mas a partir do que não posso deixar de complementar, ao menos, no relativo a de entre "viagem interior e viagem exterior", acrescentando que as mesmas não se invalidam de entre si, de resto sei por experiência própria que se podem e devem complementar, inclusive as viagens exteriores costumam alargar horizontes e renovar ou mesmo acrescentar perspectivas às viagens interiores. Ainda que por diversos motivos e razões que não vêm aqui descritivamente ao caso, o facto é que eu sou circunstancialmente mais de viajar pelo interior próprio do que pelo exterior imediata ou remotamente envolvente, mas tão pouco sem absoluta exclusão deste último... ;-)

    Abraço, com votos dum bom resto de Domingo e duma excelente semana que se avizinha VB

    ResponderEliminar
  60. Boa tarde, como se sente? Adorei essa descrição do Amor, essa descrição de sonho relacionada com o Amor e tudo o que o amor, envolve. Eu sonho muitas vezes acordado, com o amor, e sabe tão bem! O Amor existe nas mais variadas formas e feitios. beijos e um abraço. continuação de um bom Domingo. chove na terra, onde vive? Aqui por Valongo, está infernal, e muita,muita trovoada. nuno de A vida é muito colorida. gostei dessas suas palavras .

    ResponderEliminar
  61. Lo he leído traducido y me ha parecido magnífico.
    Imagino que en versión original lo debe ser aún más.

    Besos.

    ResponderEliminar
  62. belo texto! adoro "coincidencias" belo texto, obrigado por compartilhar!

    ResponderEliminar
  63. Céu, passei para lhe desejar uma boa semana.
    Mas gostei de reler o seu magnífico texto.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  64. Olá céu! Eis que mais uma vez, nos brindas com mais um dos teus belos, profundos e sensuais poemas. Quando o prato é saboroso é difícil não repetir. Adorei! Principalmente a estrofe abaixo:

    Isso, pouco ou nada nos importou, nem atrapalhou
    pois queríamos viver o momento único.
    Quantos cabelos meus foram afagados, puxados
    pelas tuas mãos ansiosas e impiedosas?
    Quantas promessas, quantas juras de loucura
    fizemos arrebatados de paixão?

    Beijos,

    Furtado

    ResponderEliminar
  65. Vou relendo estes, enquanto aguardo o próximo post! Boa semana, Céu.

    ResponderEliminar
  66. Obrigado por este momento! E também pelo seu recente comentário. E aí tem um videopoema meu http://vieiracaladolivrosvideo.blogspot.pt/2016/10/submerso.html Cumprimentos!

    ResponderEliminar
  67. Para empezar, fermosa canción que a min me gustou dende sempre. Vai moi ben cos teus poemas que son irrepetibles e sempre únicos ainda que xiran e xiran sobre sí mesmos, sobre o mesmo estímulo que os produce. Eres artista deste xénero que dominas, entendes, e trasmites sempre de forma creativa e diferente. Moitos parabéns!. Grazas também por adicarme un pedazinho do teu precioso tempo para deixarme unhas palabras no meu post. Grazas CEU

    ResponderEliminar
  68. Eu, claro, por razões "outras" não posso te seguir!
    Mas o prazer de vir aqui e ler essa obra prima é delirante, assim como é delirante escutar e me deixar envolver nas asas dessa canção inesquecível.
    Vir aqui é ir ao sétimo céu!
    Cada dia melhor, cada dia mais poeta, mais linda, doce e talentosa.
    Um abraço desse simples admirador!!!!

    ResponderEliminar
  69. Mi muy querida amiga CEU.

    Nuevamente muy bien inspirada.
    Con este párrafo "Las llamas, la suya y la nuestra, inventaron colores
    como el sublimado del arco iris" presentas un estilo tuyo de la mas alta composición.

    Un abrazo bien grande!!

    ResponderEliminar
  70. Querida Céuzitamiga

    O raspanete que me deste (e com inteira razão, dou-te aqui a minha mão à palmatória) teve, pelo menos uma consequência: cumprir o que já devia ter cumprido - vir aqui.

    Venho e apanho logo pelas trombas um Senhor POEMA Tão Senhor e tão POEMA que nem consigo resistir à tentação de aqui transcrever os versos finais:

    Dizes que já me não amas e até que me esqueceste!
    Quem diria? Peço-te, então, um favor!
    Repete, repete lá isso em alto e bom som
    Para eu acreditar, meu Amor!


    Este belíssimo poema traz-me uma inquirição a que me é difícil responder: afinal, o que é o Amor? Prefiro escolher quem respondeu de forma tão magistral que ficou para a História

    Amor é um fogo que arde sem se ver;
    É ferida que dói, e não se sente;
    É um contentamento descontente;
    É dor que desatina sem doer.

    É um não querer mais que bem querer;
    É um andar solitário entre a gente;
    É nunca contentar-se e contente;
    É um cuidar que ganha em se perder;

    É querer estar preso por vontade;
    É servir a quem vence, o vencedor;
    É ter com quem nos mata, lealdade.

    Mas como causar pode seu favor
    Nos corações humanos amizade,
    Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

    Só nosso Camões poda ter escrito isto. Pela parte que me toca apenas lhe faço uma referência - e uma reverência

    Qjs do Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  71. Olá Céu, muito obrigada ...
    Parabéns pelo poema, também gostei muito da sua escrita e do poema.
    Beijinhos e até breve

    ResponderEliminar
  72. Incandescência de um amor telúrica e ricamente exposto. Para ser lido num só fôlego.
    Abraços, Poetisa CÉU.

    ResponderEliminar
  73. Uauauauau isto aqui é sempre um mimo, quentinho e delicioso, agradável de passear e ficar assim, imaginannnndo, sonhannndooo, delirando com tanta sugestão, boa, deliciosa, amorosa e deixar pra vc do tio Castanha bjinhos e bjinhossssss

    ResponderEliminar
  74. Un verdadero placer pasar por tu blog. Saludos!
    http://andreszuniga-escritor.blogspot.com.ar/

    ResponderEliminar
  75. Um poema lindo e doce. Gostei demais de ler. Parabéns para a poetisa que é simplesmente brilhante.

    Cumprimentos poéticos.

    ResponderEliminar
  76. Obrigada pela visita e pelas palavras que acarinhei. Apesar das minhas ausências é sempre um prazer quando passo por cá e leio a intensidades e beleza das palavras.

    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  77. Que versão maravilhosa de Ne me quite pas!... Desconhecia por completo!...
    Que dupla incrível!... Decididamente... quem melhor do que a Céu, para me dar a conhecer a boa música francesa?...
    Passando por aqui, para desejar um óptimo fim de semana... agora que já estou na minha morada habitual novamente, já posso chegar a alguns blogues com mais facilidade, sem restrições na Net...
    Não tenho sabido da Céu, nas últimas semanas, por isso não sei como se encontra o seu braço... se teve de fazer nova cirurgia... ou se a fisioterapia estará a resultar e a conseguir contornar os problemas...
    Virei agora no fim de semana, com mais tempo, para saborear devidamente o seu texto, como gosto de fazer... hoje rendi-me ao tema musical que escolheu... noutro dia, render-me-ei às suas palavras, como sempre, aliás...
    Beijinho! Bom fim de semana, Céu!
    Ana

    ResponderEliminar
  78. Adorei sua visita!! Apreça sempre, amei a poesia, bjs

    ResponderEliminar
  79. que bom ler voce, com calma. Sorvendo cada palavra.

    ResponderEliminar
  80. Oh, não estava à espera deste final :( Estava à espera do final feliz.
    Mas a verdade é que o amor e a paixão nem sempre dão histórias felizes.
    Mais um texto de qualidade, como nos habituaste :)
    Eu também ando com o tempo mais curto, pela mesma razão que tu, mas hoje tirei um tempinho para dar a volta aos blogues que gosto de visitar.
    Beijinhos e tem um bom fim de semana!!!!

    ResponderEliminar
  81. Vim bater um papinho contigo antes do almoço. Tem uma pessoa que está na nossa família desde o meu tempo de solteira, por quem tenho um amor de filha pelos anos que vem me acompanhando. É ela que está preparando um franguinho com quiabo e angu, também uma saladinha verde (que nunca dispenso), e me proibiu de ficar na cozinha para ajudá-la. Portanto estou aqui frente ao PC, por ordem da Cidinha (a que citei acima) e me lembrei de que há tempos não papeamos.
    A Aninha e o Leo, juntamente com meus sogros e outros da família, foram para a fazenda. Não tive ânimo para enfrentar as lembranças que lá, certamente, iriam surgir, pois é um lugar de sonho e onde fui muito feliz com o Guy.
    Por conta também das penosas recordações resolvi vender a casa onde morávamos. Ficou muito grande somente para mim e a Cidinha e depois de conversarmos, ela também achou melhor a venda e a volta para o meu apartamento de solteira. Como seria um momento muito doloroso viver esta perda, mesmo que de um bem material, recorri (como sempre) ao Leo e a Aninha, meus anjos da guarda, que providenciaram tudo.
    Desta forma, evitando os lugares onde a memória se perderia nos recônditos mais dolorosos, vou tentando levar a vida.
    Às vezes acordo com uma indisposição terrível, uma vontade de nem levantar da cama, mas aí me lembro dos compromissos da clínica e das casas de assistência e me obrigo a levantar. Confesso que muitas vezes fazendo um enorme esforço. Deixo o dia transcorrer ao seu sabor, e quando penso em algum projeto adormecido na gaveta ou algum outro em andamento, me proponho a abrir pastas e arquivos e deixo a atenção presa nas planilhas e nos detalhes, corrijo alguma coisa e acrescento outras. Mas existem dias em que mal consigo concentrar-me nas obrigações, desejando que o tempo passe rápido para chegar em casa e me encolher debaixo das cobertas.
    O Leo e a Aninha estão sempre a me paparicar, e eu bem sei que ficam preocupados comigo, apesar de eu lhes dizer que estou bem. Muitas vezes me ligam dizendo que estão vindo para jantar, outras vezes inventam programas de jantar fora, ir a shoppings, e eu os atendo sabendo que estão fazendo de tudo para me alegrar. São excelentes companhia, e eu estou muito feliz pelos dois, mas tem hora que quero mesmo continuar sozinha, mas não tenho coragem de lhes negar o pedido. Só não dei conta de atendê-los na ida para a fazenda, mas acredito que eles tenham entendido que eu não teria forças para (re)visitar os lugares por onde eu e o Guy passeávamos. Fico sentida pelos meus sogros, verdadeiros pais para mim, mas acho que os dois também entendem. Ainda bem que é um casal muito unido, onde eu e o Guy nos espelhávamos. Levando-se em conta como os dois se apoiam, acredito que poderão viver as lembranças do filho de uma forma mais saudável do que as minhas. Um dia, quem sabe, eu possa voltar ao Paraíso, como o Guy chamava a fazenda, e rever os lugares apenas mergulhada numa doce saudade, ao invés de uma doída saudade...
    E assim, Céu, os dias vão passando. Eu sei que com o correr do tempo eu vou encarar os dias com mais naturalidade, mas não quero forçar nada disto. Prefiro seguir o ritmo das minhas emoções, ouvir os ditames da minha necessidade que tanto pode ser estar disposta a ter companhia ou desejar ficar sozinha, levantar da cama ou prolongar a minha estada nela.

    ResponderEliminar
  82. Continuação...
    Confesso que ainda estou naquele período de inércia, de fazer as coisas quase que automaticamente. O único momento em que me sinto eu mesma, em que me concentro na atividade, é quando estou me preparando para fazer chegar ao mundo mais uma pessoínha de Deus. Aí eu me sinto na totalidade a própria Helena, médica ciente de que o momento exige atenção, cuidado e responsabilidade. Eu diria que é o meu momento de bem-aventurança, onde eu sinto na sua plenitude as bençãos de Deus jorrando sobre mim e sobre aquele momento tão sublime. Tanto que, após entregar o bebê aos cuidados do pediatra e assistenciar a mãe nas últimas providências, assim que me vejo só, eu confesso que parece exaurir de mim todas as forças e sempre caio num pranto que até hoje não consigo explicar. Penso que por vezes pode ser a lembrança da criança que não pude reter comigo, ou então a sensação do dever cumprido, quando penso que desde sempre a minha vocação foi para a ginecologia obstetrícia.
    Enfim, Céu, tu que atua no ramo da Psicologia, poderia até explicar melhor a vivência deste momento após ajudar uma criança a vir ao mundo.
    Lá no blog estou a fazer uma catarse, expurgando as emoções mais doídas, mas confesso que apesar da solidariedade e das palavras de conforto que os amigos sempre me deixam, fico constrangida de estar sempre suscitando este tipo de sentimento. O Leo e a Aninha estão sempre a me incentivar a continuar nesta linha, mas estou inclinada a deixar estes escritos/desabafos guardados no arquivo, somente para mim. Ainda não decidi nada a respeito. Vou aguardar um insight que me direcione um novo rumo.
    Já de mesa posta só me resta ir alimentar o corpo. O espírito eu deixo por conta do Pai, pois Ele sabe a melhor forma de eu transitar por estes altos e baixos que Ele mesmo colocou nos meus caminhos...
    Céu, que neste final de semana tu possas descansar das lides da semana que, bem sei, te traz muitos afazeres sendo a profissional zelosa, competente e responsável que tu és.
    Meu carinho num beijo no teu coração,
    Leninha

    ResponderEliminar
  83. Muito bom, como sempre.

    Bisous, ma chérie

    ResponderEliminar
  84. Intenso... cheio de carícias e vida!
    Um belo retorno através desta entrada.
    Um beijo e ótimo domingo

    ResponderEliminar
  85. Boa noite, Céu.
    Sempre penso em você, querida amiga. Já faz parte de minha vida com esta amizade tão especial.
    Por aqui também temos horário de verão, até mudou faz poucos dias. O povo reclama muito; quando acostumamos com um horário, dai muda... mas dizem que é para economizar energia!
    Ontem e hoje fomos visitados por uma massa polar, que derrubou as temperaturas. Veja só: No começo da semana fazia 15 graus de minima e 30 de máxima. Ontem fez 3 graus de mínima e 16 de máxima. Nosso organismo reclama muito.
    Continuo com o grupo...cantando basicamente na Igreja. Dia 2, finados, vamos cantar uma Missa no cemitério Será de manhã. Espero que não chova!
    Do nosso amigo Fontana não tive mais notícias. Seus blogues estão fechados; mandei e-mail, mas não obtive resposta.
    Sobre o Brasil, não tenho muito o que falar além da prisão de alguns corruptos, mas acho que estas prisões são apenas simbólicas. Na verdade a roubalheira continua!
    Agradeço a gentileza de sua visita e desejo um agradável fim de semana...com novo horário.
    Um beijo com carinho!

    ResponderEliminar
  86. Hay historias de amor con finales felices y otras en que el amor se transforma en melancolía, en nostalgia.
    Precioso video el que tienes al comienzo de la página.
    Que tengas un hermoso fin de semana.

    ResponderEliminar
  87. E tudo começa na imaginação e se prolonga por vias lácteas imensuráveis. Realmente envolvente. E se confirma o que dizem por aí: o universo se torna maior para quem imagina mais. O Céu não é o limite. *Beijos*

    ResponderEliminar
  88. Muchas gracias. Te mando un beso y mi recuerdo.
    Mis mejores deseos de felicidad.

    ResponderEliminar
  89. Olá querida amiga Céu, td bem?
    Eu não sumi não, só ando com pouco tempo para postar e comentar nos blogs. Ontem eu consegui um tempo e visitei alguns blogs e hoje estou aqui no seu espaço.
    Comigo está td bem, saúde em dia, os problemas sempre existem e temos que enfrentá-los. Adorei ler o seu comentário, realmente a cidade de Maceió que fica no estado de Alagoas (nordeste do Brasil), é de uma beleza espetacular, assim como quase todas as praias do nosso Nordeste. Fiz essa poesia pouco depois de retornar de uma viagem a Maceió, foi somente uma pequena homenagem, espero que tenha ficado boa...rs!
    Te desejo uma semana abençoada e produtiva.
    Beijos!!

    ResponderEliminar
  90. como sempre nos trazes uma linda poesia, repleta de amor e sensualidade. tens o dom da intensidade, não tem como não viver e reviver tuas poesias. bjs

    http://deolhonoarcoiris.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  91. Cá estou eu de novo nas minhas visitas semanais...
    Na falta de novo poema, desejo-lhe "apenas" uma boa semana.
    Um beijo, amiga Céu.

    ResponderEliminar
  92. Cuanta sensibilidad y pasion. Eres un cielo. Tus letras son la belleza hecha amor, el amor esta en tus letras.

    Un fuerte abrazo. Feliz semana.

    ResponderEliminar
  93. Seus versos são maravilhosos, cheios de profundo amor e sentimento.
    Pena que no momento não sinto mais isso por ninguém.
    E você minha linda, como está? Senti saudades.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderEliminar
  94. Boa semana, Céu! Aguardo o próximo post.

    ResponderEliminar
  95. Querida amiga Céu
    Vim deixar um abraço com todo o meu carinho e aproveitar para me deleitar mais uma vez com a tua belíssima poesia
    Me envolver e me deliciar com este romantismo belo e sensual e me inspirar pois são os magníficos poemas de nossas amigas poetisas que amealhamos imagens poéticas para compor uma sonata literária
    Uma semana linda e agradavelmente perfumada coroada de ricas bênçãos
    Com o meu afeto deixo beijos e sorrisos

    ResponderEliminar
  96. Muy querida amiga CEU

    Hablas en tu bello texto que el entorno no podía ser más tórrido y caliente cuando en una actitud adolescente tiraba la ropa interior diminuta.

    Estos son grandes ligas de bello erotismo.

    Inmenso abrazo.

    ResponderEliminar
  97. Olá prezada CÉU.
    Passando pra ler mais este teu intenso pensar deveras envolvente a quem quer que por cá passe o olhar, impossível sair sem terminar, como sempre, e, também agradecer por sempre por lá deixar teu intenso gostar das imagens que por lá compartilho. As flores me encantam, desde criança. Grato pelo belo e intenso escrito compartilhado, desde sempre, eu desejo que tudo esteja e continue sempre bem sob a bênção do bondoso Deus, abraços!

    ResponderEliminar
  98. Grato, por lá sempre estar, e perdão pelo tamanho da letra, escolhi outra que fica maior, como eu já uso óculos pra ler direto deixei passar despercebido o tamanho das letras, felicidades sempre pra ti e todos em volta, abraços!

    ResponderEliminar
  99. Meu Deus(!...) eu escrevo poemas narrativos em forma de décimas do cancioneiro novamente em voga em Portugal, mas sei que no Alentejo nunca ficou morta. Sabia do lado poético do alentejano e dos melhores vinhos portugueses, mas não esperava encontrar poetisa com tanta densidade de poesia. Parabéns! Parabéns! Parabéns! Voltarei sempre e espero não ser vedado a esse portal de sonhos e privilégios. Meu abraço fraterno e sucesso, poetisa dos céus. Laerte (Silo).

    ResponderEliminar
  100. Hola.
    Me ha gustado mucho tu blog
    Me dio tu dirección Anna de poemias.
    Es realmente un acierto
    Besos

    ResponderEliminar
  101. me maravilla la dulzura de tu idioma
    eres bella

    ResponderEliminar
  102. Interesante forma de escribir, damita un abrazo

    ResponderEliminar
  103. UPS!!!
    Um belo poema! É lindo, arrebatador... com desfecho inesperado :(
    Parabéns! Gostei!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  104. Que textos. e QUE forma que escrever!!!

    abraco profundo.

    ResponderEliminar
  105. Olá Céu ! ... "Palavras leva-as o vento" !... Os sentimentos, as sensações, a vivência de certos momentos a dois que levam o seu amor até aos limites,...isso fica para sempre ! ... Numa resposta frente a frente e sincera, como se atreveria ele a confirmar que a tinha esquecido ?... Como esquecer aqueles momentos passados ?... Impossível !!!
    Belos como sempre estes teus posts, minha amiga !

    Ne me quittes pas, maravilhoso ! ... Para mim (no original do Jacques Brel), a melhor interpretação de uma canção , que vi até hoje ! ... Nesta versão gostei da Nolwenn Leroy que não conhecia !

    Um Abraço, Céu ! :)

    ResponderEliminar
  106. Regressei mo dia 30. Vim reler o poema.
    Um abraço e bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  107. Ne me quittes pas (No me dejes). Hermoso tema musical que te ha inspirado otro bello poema pleno de pasión y sentimiento,como solo tú sabes expresar.El encuentro de dos amantes,el único encuentro y ,tal vez por eso,inolvidable,me ha trasladado a otras épocas de mi vida,a otro tiempo donde el amor lo llenaba todo.Gracias amiga Céu. Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  108. Céu, espero que a tua semana tenha sido de paz e alegrias, e que o trabalho tenha te trazido realizações plenas. Acredito que a profissão de psicóloga seja muito gratificante, principalmente quando o profissional se empenha em 'escutar' de verdade os problemas apresentados pelos pacientes, ajudá-los a enfrentar as suas frustrações e entender suas particularidades. O ser humano carente de uma estrutura mais equilibrada, necessita mesmo de um profissional dessa área para ajudá-lo atravessar a parte do caminho mais penosa e do qual não consegue dar conta sozinho.
    Quando perdemos o nosso bebê eu tive que utilizar deste recurso, apesar de todo o apoio que encontrei no Guy que sempre foi mais forte que eu e que conseguiu superar tudo sozinho. Mas agora, Céu, tenho encontrado uma certa resistência dentro de mim, algo a me dizer que vou conseguir reverter a situação e que aos poucos irei me fortalecendo. Por vezes penso que a procura por ajuda seria como uma traição, que devo 'viver' o luto por completo, sofrer todas as dores, enfrentar todas as tristezas, mas quando a dor se torna mais extensa eu fico a me perguntar quando atingirei o limite, quando a fase vai acabar, e o quanto mais aguentarei... Outras vezes eu me perco nas lembranças mais bonitas, mais saudáveis, nos planos que fazíamos junto e que posso (tenho) que tentar realizar. E assim eu vou enfrentando estas fases que no momento estão a compor a minha existência.
    Meus anjos da guarda Leo e Aninha estão sempre a me cobrir com suas asas protetoras. Apesar de termos dois excelentes profissionais lá na clínica já decidi que, se realmente for necessário buscar uma ajuda neste âmbito, vou fazê-lo longe da nossa esfera de amizade, pois acredito seja este o melhor caminho. O Leo já me entregou o nome de um profissional que atua nessa área e possui um invejável currículo, conceituadíssimo na profissão, mas vou deixar este recurso em stand by, até ver o que me espera pela frente.
    A Aninha me aconselha a procurar logo ajuda, mas o Leo está de acordo comigo e me disse que no momento certo eu saberia o que fazer. O que tu achas, Céu? O que poderias me dizer já que tens uma extensa experiência na área.
    Tentei fazer uma postagem mais amena lá no blog, nem sei se ficou de acordo.
    Enfim, hoje eu ‘dispensei’ meus anjos da guarda, está chovendo muito e eu preferi esconder-me debaixo das cobertas. Estou só em casa, pois a Cidinha teve que viajar para cuidar de uma prima distante. Mas ela é uma pessoa tão devotada a mim que me liga de hora em hora para saber como estou, se me alimentei direitinho e para falar que já está vindo embora... Tento segurá-la por lá de qualquer jeito, apaziguando a sua ansiedade, pois como sei do imenso coração que ela possui, deve estar sem saber como agir, se volta para tomar conta da ‘filhinha’ dela ou se fica para atender a prima que, apesar de um parentesco distante são as únicas da família que ainda restam. Já lhe dei a opção de trazer a prima para se cuidar aqui e assim ela ficaria mais sossegada, mas tu deves conhecer bem como as pessoas do ‘interior’ pensam, acham que sempre vão dar muito trabalho e incomodar, por mais que a gente fale o contrário. Se a situação perdurar e a Cidinha ficar muito incomodada já tomei a decisão de ir buscá-las, pois talvez pessoalmente a prima se sinta menos constrangida e aceite o meu convite.
    São estas interferências (que bem sei benéficas) na rotina, Céu, que vão me tirando daquele ciclo onde tenho me perdido ultimamente.

    ResponderEliminar
  109. Amanhã o Leo e a Aninha já me intimaram a preparar o almoço ao gosto deles... Mais da Aninha, gulosa como sempre, que já me passou um cardápio que de saudável não tem nada. Ainda bem que o Leo é dos meus, equilíbrio alimentar acima de tudo. Olha a sobremesa que ela escolheu: torta de chocolate com morango... Já o Leo sugeriu uma salada de frutas com iogurte... Viu a diferença? Só mesmo a nossa Aninha para me fazer ir para a cozinha preparar as suas preferências que, apesar de gostosas, não são nada saudáveis.
    Que o teu final de semana seja pleno de paz, descanso merecido, boa música, boa leitura, e tudo aquilo que bem sei, tu prezas e também tem como rotina. E uma semana com todas as realizações planejadas.
    Um beijo carinhoso da
    Leninha

    ResponderEliminar
  110. Olá Céu,passando para lhe desejar um lindo domingo e ficando no aguardo para ler mais uma obra poética que você nos premia sempre!
    Bjs com carinho.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  111. Olá Céu.
    Ainda continuo, por aqui, na labuta do dia a dia.
    Não deixei de ler o comentário da Helena e, aquela sobremesa , deixou-me com vontade de dar uma trinca. Meu Deus, torta de chocolate com morango.
    Reli, mantenho o que já tinha dito, é preciso arrefcer.
    Obrigado pelas suas notícias
    Beijo de muita amizade

    ResponderEliminar
  112. Olá, Céu!
    Vim até aqui retribuir a sua doce visita e me deparei com esse blog fantástico!
    Parabéns, minha querida, por seu poema belo e intenso.
    Sempre estarei te acompanhando, pode ter certeza.

    Beijão!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderEliminar
  113. Mais uma vez, vim apreciar esta inebriante versão musical... cujos olhares de ambos os intérpretes parecem ter o poder de nos fazer esquecer tudo à nossa volta...
    E o seu texto, Céu... como sempre, tem o poder de nos fazer fazer visualizar... com uma nitidez incrível, todo o enredo, e paixão, nele vivido. Hoje ficou mais fácil... limitei-me a imaginar ambos os interpretes musicais, como protagonistas dessa história arrebatadora... não resisti aqueles olhares hipnotizantes de ambos...
    Esperando que tudo esteja bem aí desse lado, deixo-lhe um beijinho, e os desejos de um bom domingo!
    Amanhã teria mais tempo para passar por aqui... mas receava já não vir a tempo de deixar o meu comentário neste post... pelo que vim hoje, assim mesmo... e já um pouquito fora de horas!...
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
  114. Bom dia, Céu.
    Passando para agradecer sua visita, te desejar um bom domingo e uma semana feliz!
    Uma frase que idealizei e postei no Facebook: "Ninguém consegue mentir usando as lágrimas. Elas só brotam de sentimentos verdadeiros"
    Beijos!

    ResponderEliminar
  115. Amiga Céu, passei apenas para lhe desejar um bom resto de domingo e boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  116. Céu, neste momento, com um bocadinho de pressa... mas deixei o esclarecimento que me pediu, lá no meu canto!
    Beijinhos, Céu! Boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  117. Bom dia, Céu! Como vc está?
    Por aqui (acho que percebeu...), devagar e sempre. A vida sem internet tem suas limitações, ainda mais quando temos que usá-la no trabalho... mas como amo os blogues, não desisto nunca (demoro, mas chego! rsrs).
    Bom ler seus textos, sempre cheios de sedução e paixão (sua marca registrada). Por isso que sempre digo que todos têm talentos, só precisam descobrir. Eu jamais conseguiria escrever algo tão "caliente" ou um poema sobre flor ou joaninha rsrsrs.
    Que sua semana seja maravilhosa!
    Abração esmagador.

    ResponderEliminar
  118. Hoy me he acordado de ti, venía por si habías publicado algo nuevo, de todas formas, aprovecho para dejarte un fuerte abrazo y desearte que todo vaya bien.
    Más cariños.
    kasioles

    ResponderEliminar
  119. OLÁ CÉU
    Amiga desculpe a minha ausêcia de andei afastada do meu blog. Agora estou retornando .Que texto Que poema tão suave lindo.Aguardo sua visita no meu blog. Um bj e uma semaninha produtiva para vc. Com carinho.

    ResponderEliminar
  120. Mi muy querida amiga CEU : el estar a poco menos de un metro de distancia de la otra persona y parecer ir hasta el infinito , en verdad, como tú dices, es un escenario dramático el que es dificil parar.

    Te envío un muy fuerte abrazo!!!!!!

    ResponderEliminar
  121. Querida amiga, aqui vai um pensamento colhido a esmo, como naqueles realejos onde antigamente se escolhiam as sortes...

    "Esta manhã, antes do alvorecer, subi numa colina para admirar o céu povoado,
    E disse à minha alma: Quando abarcarmos esses mundos e o conhecimento e o prazer que encerram, estaremos finalmente fartos e satisfeitos?
    E minha alma disse: Não, uma vez alcançados esses mundos prosseguiremos no caminho."
    (Walt Whitman)
    Que teu caminho seja permeado de revérberos de luz e perfumes magníficos. Boa semana!
    Bíndi e Ghost

    ResponderEliminar
  122. beijo prolongado... como a vida quando há amor :)
    poesia

    ResponderEliminar
  123. Olá Céu.
    A intensidade de teus poemas falam além do que está escrito. Mais uma vez parabéns. Sabes bem o quanto admiro teus escritos.
    Que tenhas muita saúde e paz.
    Grande e respeitoso abraço.

    ResponderEliminar
  124. Boa semana, Céu! Quando nos darás o prazer de um novo texto, amiga?

    ResponderEliminar
  125. Gracias, mi niña, por tu largo comentario, me imagino que la rehabilitación tiene que ser lenta y tampoco se puede abusar, pero me alegra muchísimo saber que, poco a poco, vas a mejor.
    Estaré pendiente este fin de semana y volveré para darte otro fuerte abrazo.
    Kasioles

    ResponderEliminar
  126. Ahora mismo acabo de leer tu comentario en mi anterior post, no puedo por menos que venir a darte las gracias por tus palabras de apoyo y cariño.
    Abrazos en ese tierno y dulce corazón.
    Kasioles

    ResponderEliminar
  127. Chiça, Céu! Que atracção do abismo...
    Beijos

    ResponderEliminar
  128. Olá, Céu!

    Mais um poema recheado de sabores tórridos e, de uma imaginação criativa. Mr.Trump vive momentos de grande exaltação, mas, não diria não a um cenário tão bem desenhado.Terá no futuro uma agenda cheia, mas, encontrará um "furo" para realizar as suas fantasias.
    Um abraço,

    ResponderEliminar
  129. Olha, estou de novo aqui.
    Entendeste mal. A intensidade do texto tem o ritmo que te caracteriza, mas sendo um objecto amoroso esse...
    Eu sou sem rotulos,livre pensadora, cara amiga!
    Bj

    ResponderEliminar
  130. Sim, já estou a sentir o calor insuportável e não gosto, mas....

    Estou a 34 km do centro de São Paulo, moro no campo, entre árvores, então, um pouco menos quente que a cidade de São Paulo e, principalmente, menos poluído. No inverno aqui é bem frio. Mas quando faz calor, é quente, mesmo assim. Verão em país tropical, sempre muito quente.

    Nem imaginas Céu, como eu adorei saber que "as pessoas k vivem em países frios têm maior longevidade e a pele delas é excelente", pois países frios me chamam. Mas é preciso sim, da luz do sol, nem tanto céu cinza, nem tanto céu turquesa, pelos menos, pra mim hihihi.

    Também tenho achado a blogosfera meio paradinha, eu então, muito parada. E as festas de final de ano chegando, logo, creio que menos tempo, por cá, mais tempo para família e confraternizações. Já gostei mais deste tempo de festas de final de ano, hoje em dia, não ligo mais.

    Vi e ouvi o vídeo e as palavras em vermelho, bela garotinha.

    Pelo teu canto, já deve ser noite, então uma boa noite, jantar tranquilo, muita serenidade e fique com o meu beijo e abraço.

    ResponderEliminar
  131. Oi Céu!
    Vc lê livros virtuais? Eu nunca li, mas agora marido tem um i-pad (exigência do trabalho) e disse que pode baixar livros. Embora não tenhamos internet em casa, ele pode baixar e eu ler depois, né?
    Também gosto de chá e muito! Tanto que lá na Caverna temos plantado hortelã, melissa, menta, capim cidreira... gosto de tomá-los à noite ou mesmo durante o dia, gelados.

    Vim deixar meu carinho e te desejar feliz tarde.
    Abraços esmagadores.

    ResponderEliminar
  132. Oi, querida Céu!
    Um beijo carinhoso para você que descreve lindamente a intensidade da paixão, da atração!
    Feliz fim de semana!

    ResponderEliminar
  133. É de paixão, amiga, é de paixão sensual e arrebatado este poema. Gostei imenso.
    Uma boa semana.
    beijos.

    ResponderEliminar
  134. FATALIDADE

    Isso que tu rememoras
    Há muito que já se deu
    Não sei porque tanto choras
    Que tal fato aconteceu

    Não foi assim de repente
    Como estás a sugerir
    Foi crescendo lentamente
    Qual uma rosa a abrir

    Vivemos época áurea
    Qual todo casal recente
    Merecemos toda láurea
    Para acrobata demente

    Depois veio outra fase
    Da vida de uma flor
    Foi se voltando à base
    E perdendo todo olor

    Por fim, a casa caiu!
    Veio a lama, veio o pó
    Todo amor já se sumiu
    Que cada um viva só

    Este poço não dá mais
    O que mais podes querer?
    Um velho padre a dizer:
    "Creio já não vos amais"?

    Pode ser triste, bem sei
    O que aqui se discorre
    Mas a vida põe a lei:
    O que nasce também morre!

    Kisojn

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido amigo, tesco!

      "Quem é vivo, sempre aparece" e é bem verdade. Seja bem-vindo a este seu blog.
      Fiquei mto feliz com a sua visita, e do comentário, nem é bom falar. Fatalismo, acho que é o título de um soneto de Florbela Espanca. Dias melhores virão, meu amigo! Bote fé. Né?

      Um beijo de mta estima e amizade.

      Eliminar
  135. Confere!
    A bruxa continua aprontando por aqui: Dia de Finados caí de joelhos (involuntariamente), não fraturou nada, mas me restringe os movimentos.
    Agradeço a boa acolhida.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  136. Oui, j'ai vu la vidéo.Elle est sou-titrée en Français.
    Vu aussi les poèmes, disons un peu osés,mais beaux.
    Bon jeudi.
    Teb

    ResponderEliminar
  137. Bellas letras.
    Saludos Cielo y feliz fin de semana.

    ResponderEliminar